Conecte-se connosco

Câmaras

União de facto muncipal

Publicado

em

O autarca socialista Manuel Machado, presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), defendeu hoje uma nova política de cidades para Portugal, que permita criar emprego envolvendo “todos os portugueses”.

As opções futuras neste domínio, segundo Manuel Machado, “são desafios para todos os portugueses”, incluindo os diferentes partidos, e “não só para o PS”.

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra falava, na qualidade de anfitrião, na abertura da conferência nacional “Política de Cidades”, organizada pelo Partido Socialista no Pavilhão Centro de Portugal.

Integrado na iniciativa “Novo Rumo para Portugal”, o encontro visa “encontrar formas de criar emprego, criar empresas e criar riqueza útil”, disse, ao frisar que os socialistas “não têm uma solução na manga” para as políticas urbanas que importa promover.

Por isso, justificou, o PS convidou para esta conferência diversos oradores que não são militantes do partido, entre empresários e professores universitários.

Salientando as celebrações dos 40 anos da revolução do 25 de Abril que estão a decorrer, Manuel Machado disse que o PS, com as conferências “Política de Cidades”, quer “dar um contributo grande para recriar a esperança na democracia e na liberdade” dos cidadãos.

António Fonseca Ferreira, coordenador do Laboratório de Ideias e Propostas para Portugal (LIPP) do PS, salientou que a politica de cidades “pode funcionar como instância de racionalização e de coordenação das políticas setoriais”, bem como “dar coerência às mudanças estruturais que é preciso fazer” no país.

“Há muitas razões para apostar na reabilitação urbana”, incluindo a necessidade de criar emprego, através de um subsetor da construção “que é menos mecanizado”, acrescentou.

António Fonseca Ferreira realçou que existem cerca de 780 mil fogos “vazios e em processo de degradação”, em Portugal.

“Os nossos centros históricos e as periferias urbanas na situação que conhecemos”, disse, ao questionar “o modelo tradicional de promoção urbana”, por ser “um modelo expansivo e consumidor e solos”.

A conferência “Política de Cidades” termina às 18:00, com uma intervenção do secretário-geral do PS, António José Seguro.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com