Conecte-se connosco

Coimbra

Senhor do Aeroporto de Coimbra aterra no Terreiro da Erva

Publicado

em

O especialista em media intelligence que “vendeu” a Manuel Machado o “Aeroporto Internacional de Coimbra” que tinha “criado” para Pina Prata, já inventou o “factóide” que, na sua douta opinião, vai marcar o “agenda setting” da campanha de José Manuel Silva para a Câmara Municipal de Coimbra.

Em 2021, a ideia é mais terrena do que em 2009 ou 2017, fica ao nível do Terreiro da Erva, local onde o famoso José Diogo, o “senhor do aeroporto”. pretende “plantar” um cartaz em frente ao Cantinho dos Reis, com o estonteante objetivo de causar muita azia ao seu ex-cliente Manuel Machado.

O que este cidadão do mundo parece desconhecer é que o atual líder da Câmara Municipal de Coimbra tem outros amores gastronómicos. Com efeito, nos últimos anos o socialista é mais visto noutros templos de restauração, como o Cova Funda – Espanhol (parte de cima) ou  Jardim da Manga, pelo que, depois de receber “inside information”, o auto-intitulado especialista em agências secretas deverá ponderar a colocação de painéis na Sofia ou na Olímpio Nicolau Rui Fernandes.

José Diogo entrou nesta empreitada ao “colo” de José Manuel Silva e Maló de Abreu, mas a sua contratação está a “causar um enorme desconforto do seio do PSD”, garante um velho companheiro do laranjal, que não se esquece que este albicastrense “esteve com Pina e Machado contra o PSD”.

José Diogo “oferece”, através da sua empresa Informacion Capital Consulting Lda, a prestação de serviços de marketing político e gestão de comunicação à coligação de 7 partidos liderada por José Manuel Silva.

Há militantes do PSD de Coimbra preocupados com a falta de rumo da campanha eleitoral para  Câmara Municipal de Coimbra e lamentam que a poucos meses da eleição “nem sequer se veja um outdoor na rua”.

A virtual entrada em campo de  avatares para a “campanha suja” também está a causar enorme desconforto no PSD profundo e a provocae uma autêntica “caça às bruxas”, garante um apoiante de Nuno Freitas, antes de lembrar que os presidentes da concelhia e distrital “saltaram de médico para médico porque tiveram medo de Rui Rio e aspiram ir na lista de José Silva”  .

Um dos  laranjas que se “queixou” a NDC salienta que a generalidade do partido da Lourenço Almeida de Azevedo “não se revê nesta forma de fazer política e que isto não tem nada a ver com a génese do PSD”. 

“Maló de Abreu, diretor de campanha e homem do Rio  está a meter a carne toda no assador e, quando digo toda, digo maminha, picanha, cupim, salsicha e frango, mas, como a tradição ainda é o que era, é só fumaça, porque se esqueceu de acender a fogueira”, conclui outro militante.

A coligação “Juntos Somos Coimbra” é constituida pelo PSD, CDS-PP, Nós, Cidadãos, PPM, Volt, RIR e  Aliança, sendo liderada po José Manuel Silva, atual vereador eleito pelo movimento Somos Coimbra. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link