Conecte-se connosco

Destaque

Secretária de Estado das Comunidades visita EUA com repatriados na agenda

Publicado

em

O repatriamento de portugueses nos Estados Unidos é um dos temas que a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas abordará na visita que inicia na sexta-feira a este país, com a qual quer assinalar o regresso à normalidade.

Berta Nunes estará nos Estados Unidos durante uma semana, no âmbito das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas (10 de Junho), durante a qual irá contactar com a comunidade portuguesa, estimada em cerca de 1,3 milhões de portugueses e lusodescendentes, segundo dados do Governo.

“A nossa comunidade é uma comunidade bem integrada. Do ponto de vista do rendimento está acima da média do rendimento das famílias dos Estados Unidos. Muitos deles são também licenciados, é uma comunidade que não tem problemas do ponto de vista económico específico”, disse Berta Nunes à agência Lusa.

A governante referiu que gostaria que este Dia de Portugal ficasse marcado pelo “início do fim das restrições e a retoma da normalidade”, como atesta a possibilidade de se realizarem algumas cerimónias públicas, ainda longe das multidões do passado.

Berta Nunes irá encontrar-se com alguns dos 159 luso-eleitos naquele país, com conselheiros das comunidades portuguesas, empresários e dirigentes associativos, bem como com membros dos conselhos consultivos dos diversos postos consulares.

Na rota da secretária de Estado estão os estados de Nova Jérsia, Rhode Island, Massachusetts, Connecticut, Nova Iorque e Florida. Irão ser realizadas várias cerimónias de içar da bandeira portuguesa, para assinalar o Dia de Portugal, nas quais participarão as respetivas autoridades locais.

O repatriamento de portugueses ilegais nos Estados Unidos será um dos temas que Berta Nunes pretende abordar com as autoridades e o movimento associativo, que tem alertado o Governo português para esta questão.

Segundo Berta Nunes, este é um assunto que preocupa o executivo, pelo que este vai reforçar o apelo para os portugueses não permanecerem nos Estados Unidos se não estiverem legais.

“Os indocumentados não têm acesso aos serviços normais de saúde, segurança social, podem ter dificuldades de acesso ao mercado de trabalho e ficam à margem da lei”, declarou.

Segundo o Observatório da Emigração, em 2019 foram expulsos dos Estados Unidos 81 portugueses.

Esta visita incluirá um périplo pelos serviços consulares portugueses na costa leste dos Estados Unidos, estando agendado um encontro com o coordenador de Ensino do Português no país.

Berta Nunes reconhece que a covid-19 veio aumentar as dificuldades que se registavam em alguns consulados de Portugal nos Estados Unidos que, ainda assim, têm estado a ser reforçados em termos de meios humanos.

O impacto da pandemia de covid-19 nos Estados Unidos foi “muito forte”, o que teve reflexos no trabalho dos consulados que registou um aumento de prazos.

“O que temos de fazer é trabalhar para apoiar os consulados a voltar à normalidade. Estamos a acompanhar a situação”, disse.

Berta Nunes irá agraciar o ‘mayor’ de East Providence, Roberto Luis Dasilva, com a Medalha de Mérito das Comunidades Portuguesas, e o Sport Club Português e o Clube Juventude Lusitana, ambos por ocasião do seu centenário, com a Placa de Honra da Medalha de Mérito das Comunidades Portuguesas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade