Coimbra

Reitor da Universidade Coimbra CASTIGA Notícias de Coimbra

Notícias de Coimbra | 6 anos atrás em 14-07-2018

Notícias de Coimbra constatou que a Universidade de Coimbra deixou nos enviar informação sobre a sua actividade.

PUBLICIDADE

Conseguimos apurar, apesar do clima de medo que se vive num espaço que deveria ser mais de liberdade do que paixão, que João Gabriel Silva, Reitor da Universidade de Coimbra, proibiu os serviços universitários de comunicarem com o nosso jornal.

PUBLICIDADE

Para o NDC não vai nada, nada, nada, clamou o reitor que, com estas atitudes de bradar aos céus, vai demonstrado à comunidade que o elegeu que não é tão magnifico como fez correr.

Questionado por escrito, João Gabriel Silva optou por não assumir o que fez, remetendo-se ao silêncio, manifestando, mais uma vez, que não gosta de ser confrontado com a verdade e a realidade.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Notícias de Coimbra entrou na lista negra do “líder da UC” depois de no dia 2 de julho ter denunciado que oReitor pagou doutoramento a suposta namorada que toma conta da Universidade de Coimbra?!”,  o que o levou a escrever um manifesto onde enaltece a administradora que o acompanha desde a Faculdade Ciências, na sequência do qual a sua ex-mulher se envolveu numa discussão “facebookiana” com a alegada rival.

NDC não recebe os habituais convites para conferências de imprensa da ou eventos ou de toda a UC ou as comunicações quase diárias com informação sobre a comunidade universitária desde o dia 4 de julho.

O Senhor Reitor faz-nos lembrar Joãozinho, o menino que, sempre que começava a perder o jogo, mudava as regras ou pegava na bola e ia a correr para casa, onde dizia que tinha marcado muitos golos e assim recebia o aplauso dos que não viram ou não queriam ver que agora há “VAR”.

Com esta infantilidade, João Silva revela “tiques pidecos” que não são recomendáveis numa instituição secular como a Universidade de Coimbra, sobretudo quando já passaram 44 anos desde o 25 de Abril de 1974.

Se João Silva tivesse passado pelo Centro de Documentação 25 de Abril criado pela “sua” Universidade de Coimbra, constataria que não passa de um aprendiz dos coronéis do Estado Novo que utilizavam os famosos lápis azuis.

Se tivesse perguntado a um dos catedráticos do Instituto Jurídico da Comunicação da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, João Silva saberia que o sua condenável decisão constitui um grave atentado à liberdade de expressão, violando de forma grosseira e prepotente o estipulado na Constituição Portuguesa e nas Leis que regulam as actividades jornalística e da comunicação social.

Ao boicotar Notícias de Coimbra,  João Gabriel Gabriel Silva “desce ao nível” de José Eduardo Simões, sabendo que está a causar prejuízo a um jornal que fica privado de uma das suas grandes fontes de comunicação.

Recordamos que este ex-presidente da AAC/OAF (condenado por corrupção) também perseguiu, boicotou e censurou a nossa actividade, tendo desistido “do quero, posso e mando” durante seu último mandato.

É este o Reitor que hoje passou o dia com alguns colegas da Europa e amanhã se vai sentar ao lado do Presidente da República.

Notícias de Coimbra promete aos seus leitores que fará o que for necessário para continuar a noticiar o que importa saber sobre as actividades da Universidade de Coimbra.

Para tal, continuará a pagar para publicar a informação disponibilizada pela agência Lusa, que, infelizmente, não dá tanto destaque à UC como dá NDC.

Sempre que possível, pois Notícias de Coimbra é produzido apenas por um profissional, não deixaremos de estar presentes nas conferências de imprensa e apresentações públicas promovidas pela Universidade de Coimbra.

Recordamos que, apesar da UC nunca ter investido um cêntimo em publicidade ou assinaturas no NDC, o nosso diário não “mistura trabalho com prazer”, tendo ao longo destes 5 anos publicado milhares de notícias com base na informação veiculada pela instituição de ensino que no “ranking da Times” ocupa o 6º lugar a nível nacional.

Notícias de Coimbra espera o Reitor da Universidade de Coimbra tenha o bom senso de anular a ordem serviço até à próxima terça-feira, data em que será obrigado a diligenciar no sentido de apresentar queixas junto das autoridades competentes.

Notícias de Coimbra desconhece se os vice-reitores e os Directores das faculdades da Universidade de Coimbra têm conhecimento  do “ilícito” praticado por João Silva, que promete ficar na história como o primeiro reitor censor (2011-2019).

 Fernando Moura

Opinião| Editorial

Director do Notícias de Coimbra, jornal visado pela censura da reitoria da Universidade de Coimbra

Publicação periódica com periodicidade diária registada na Entidade Reguladora para  Comunicação Social sob o nº: 126 375

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE