Conecte-se connosco

Câmaras

PSD acusa Câmara PS de partidarizar Expo-Miranda

Publicado

em

Em comunicado enviado a NDC, os social democratas acusam o executivo socialista mirandense de “escrever mais um capítulo na condução sectária que faz no Município, deixando empresários e membros da sociedade civil de fora da Comissão Organizadora da Expo-Miranda”.

Sérgio Seco, líder do PSD em Miranda do Corvo

Sérgio Seco, líder do PSD em Miranda do Corvo

Miguel Baptista escolheu para a dita Comissão Rui Godinho (vereador), Fernando Araújo (Presidente de Junta de Freguesia), João Paulo Fernandes (autarca de freguesia) e Tierri Lopes (Chefe de Gabinete do Executivo). Para o PSD mirandense, “mais parece uma lista candidata aos órgãos internos do Partido Socialista”.

Para os social democratas, “a Comissão Organizadora da Expo-Miranda demonstra bem que o executivo vive enclausurado, sem ligação à comunidade mirandense, vivendo apenas do apoio dos mais acéfalos seguidores”.

O órgão agora liderado por Sérgio Sêco afirma que “o executivo governa fechado sobre si próprio, ignorando as capacidades dos mirandenses, sejam eles empresários ou membros da sociedade civil”. No comunicado, os social democratas recordam que “no tempo do PSD as Comissões Organizadoras do certame eram compostas por personalidades dos mais variados quadrantes políticos e ramos de atividade”.

Para o PSD é claro que “os socialistas acham que só eles têm valor a acrescentar a um evento que era, e deveria continuar a ser, de todos os mirandenses”.

Este é mais um sinal do esquecimento a que têm sido condenados os empresários do concelho que, para este executivo, parecem nada valer, mesmo até numa feira que serve, acima de tudo, para os valorizar e projetar”.

A Comissão Política Concelhia do PSD entende que “esta atitude apenas vem prejudicar o evento e o concelho, seguindo a mesma linha partidária que é posta em prática desde final de 2013. Não podemos deixar de recordar que foi este executivo que, contra o previsto no regulamento, proibiu a presença da JSD no certame”.

O PSD afirma mesmo que Miguel Baptista “é responsável pelo marasmo em que vive o concelho e que parece óbvio que o executivo não conseguirá finalizar o seu mandato com dignidade”.

Apontando os olhos para o futuro, os social democratas dizem que “Miranda só pode voltar a construir o caminho do desenvolvimento quando todos voltarem a ser ouvidos e a trabalhar em conjunto, esquecendo as cores partidárias e construindo um caminho comum”.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com