Câmaras

Jogos sem fronteiras

Notícias de Coimbra | 10 anos atrás em 05-03-2014

O comité executivo da Associação Europeia de Desporto Universitário considerou hoje, em Coimbra, que a cooperação entre as entidades nacionais e locais é um “ponto forte” na candidatura de Coimbra aos Jogos Europeus Universitários de 2018.

PUBLICIDADE

“Há uma boa cooperação entre entidades nacionais, como o Governo, e as entidades locais”, Universidade de Coimbra, Câmara e Associação Académica, o que é “um aspeto importante e faz com que esta candidatura seja muita forte”, disse à Lusa Adam Roczek, presidente do comité executivo da Associação Europeia de Desporto Universitário, à margem da sua visita aos três concelhos envolvidos na candidatura – Figueira da Foz, Coimbra e Montemor-o-Velho.

PUBLICIDADE

A Câmara Municipal de Coimbra, a Associação Académica e a Universidade apresentaram, em 2013, a candidatura da cidade aos Jogos Europeus Universitários (Jogos EUSA) de 2018 e têm a concorrência da cidade finlandesa de Tampere, com a decisão final a ser conhecida a 05 de abril.

PUBLICIDADE

publicidade

Adam Roczek elogiou a “ligação entre a cidade e a universidade” e a própria instituição do ensino superior, que considera “especial” e que “deveria ser mais conhecida na Europa”.

Apesar de afirmar que “não há aspetos negativos”, a inexistência de “um aeroporto” na cidade “é um desafio”.

PUBLICIDADE

Coimbra já se tinha candidato aos Jogos Universitários de 2016. Contudo, perdeu a organização do evento para a capital da Croácia, Zagreb.

“Acho mesmo que será desta”, disse Ricardo Morgado, presidente da Associação Académica de Coimbra (AAC), acrescentando que “há confiança de que à segunda é de vez”.

O dirigente estudantil contou que não poderia “estar mais confiante”, apesar de ainda “trabalho para fazer”, sendo o último passo “da caminhada” a apresentação da candidatura na Turquia, a 05 de abril, dia em que se saberá qual a cidade que receberá os Jogos EUSA 2018.

Apesar da confiança demonstrada, Ricardo Morgado salientou que “há complexos desportivos que precisão de ser reabilitados” e que é necessário eliminar “algumas dificuldades logísticas”.

A realização dos Jogos EUSA em Coimbra “é importante para a promoção da cidade, mas também do país”, frisou.

Já na quarta-feira, o presidente da Câmara de Coimbra, após uma reunião com o comité, tinha dito à agência Lusa que a realização dos Jogos seria importante para a requalificação de infraestruturas desportivas da cidade.

O evento será uma “oportunidade de alavancar a intervenção” em algumas estruturas da cidade, nomeadamente o Estádio Universitário de Coimbra (EUC), comentou.

A Câmara de Montemor-o-Velho também demonstrou hoje apoio à candidatura.

Emílio Torrão, presidente da Câmara de Montemor, disse estarem a ser criadas medidas que vão permitir lançar uma nova parceria com o desporto universitário.

A edição de 2018 será a quarta edição dos Jogos EUSA, que se realizaram em Córdova, Espanha, em 2012, e terão lugar em Roterdão, em 2014.

A candidatura reúne as nove modalidades previstas no programa dos EUSA (andebol, badminton, basquetebol, futebol, futebol de 7, futsal, ténis, ténis de mesa e voleibol), quatro modalidades opcionais (judo, remo, râguebi e voleibol de praia) e quatro demonstrativas (natação, triatlo, ginástica e atletismo).

O evento envolve mais de 3.000 atletas universitários de toda a Europa.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com