Primeira Página

Inclusão e irreverência. Carnaval da Mealhada é mais do que escolas de samba

António Alves | 2 meses atrás em 13-02-2024

A presença de utentes de instituições locais e cidadãos com mobilidade reduzida é uma das apostas ganhas da edição 2024 do Carnaval Luso-Brasileiro da Bairrada na Mealhada. Uma iniciativa que, no desfile de despedida desta terça-feira, contou com um momento que primou pela irreverência.

PUBLICIDADE

O Grupo Recreativo Escola De Samba (GRES) Real Imperatriz integrou no seu desfile utentes de uma instituição ligada aos cidadãos com deficiência. Vestidos de Zé Povinho, os participantes alertaram para alguns dos problemas sentidos pelos portugueses e que vão desde a saúde à economia e, até mesmo, à corrupção.

Veja estas fotos e mais no Facebook do Notícias de Coimbra

PUBLICIDADE

As mensagens encerraram um desfile da escola que escolheu como enredo os “50 Anos do 25 de Abril”. A censura, a libertação dos presos políticos, o “lápis azul” e os cravos vermelhos fizeram parte da encenação onde não faltaram os menores com os girassóis e, até mesmo, uma capa de estudante em algumas das dançarinas.

No carro final, as referências ao ato eleitoral do próximo dia 10 de março e ao Código Civil misturado com muitos pontos de interrogação espalhados pelo veículo.

PUBLICIDADE

Veja o Direto Notícias de Coimbra com a Real Imperatriz

O GRES Sócios da Mangueira contou a história da escola. Ao longo da letra, algumas referências ao fundador João Fernando de Oliveira.

Apostando nas cores verde e rosa “e amor”, os figurantes vestiram-se de pirata, de guardas romanos, entre outros, e mostraram que ao longo da sua história esta escola viveu alguns momentos difíceis. “A rosa também tem os seus espinhos”, referem na música.

A indicação das outras atividades onde a GRES Sócios da Mangueira tem apostado ao longo da sua história. No final, o carro alegórico tinha um trono onde o figurante mais parecia o vocalista dos Queen, Freddie Mercury, e alguns cidadãos séniores que, para além de dançarem, tinham como missão ir baixando a vela com o nome da escola e o ano de criação.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com Sócios da Mangueira

Se, no corso noturno de segunda-feira, o grupo Dance with Heart (DWH) teve honras de abertura, esta terça-feira marcou presença a meio do desfile. Os jovens do Luso apostaram numa mistura de músicas que permitiu ao público conhecer o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nesta escola.

De assinalar o facto do “deejay” de serviço ter sido um rapaz com menos de 10 anos de idade que, com um computador à sua frente e auscultadores nas orelhas, arrancou muitos aplausos das dançarinas.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com o DWH

O grupo de Carnaval “Passarinhas do Caima”, vindos da freguesia de Ribeira de Fráguas (Albergaria-a-Velha) primou pela irreverência. Os dançarinos vestidos de mulher apanharam de surpresa muitos dos presentes no corso carnavalesco da Mealhada.

A referência aos Jogos Olímpicos que se vão realizar este ano em Paris foi outro dos temas abordados num desfile onde fizeram questão de passar a mensagem de que “todos são importantes”.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com os “Passarinhas do Caima”

O GRES Batuque explicou, ao longo da sua atuação, porque somos “Todos Diferentes, Todos iguais”. A igualdade foi abordada através da divulgação dos dois primeiros artigos da Declaração Universal dos Direitos do Homem e dos dançarinos com as insígnias das Nações Unidas.

Fatos com os símbolos de outras religiões anteciparam os foliões vestidos de verde e amarelo onde estavam alguns cidadãos com deficiência e com mobilidade reduzida.

Antes do carro final, onde dançavam 5 bailarinas numa estrutura em escada, não passou despercebida a imagem de um banqueiro sentado numa poltrona carregado de notas à sua volta.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com Batuque

Já com a chuva a brindar o público, desfilou o GRES Amigos da Tijuca. A escola apostou no tema da feira tradicional contando logo a abrir com uma sénior dançarina. As varinas, os carros de transporte de produtos, as bancas e as jovens produtoras trouxeram um colorido diferente ao desfile.

Os produtos contrafeitos, tão habituais neste tipo de espaços, foram vestidos por algumas bailarinas. O boné “Mosquito” e as cuecas brancas “Calvni Kelin” foram dois dos adereços usados. O Borda D’Água, as vendedoras e as bancas com alguns dos produtos comercializados nas feiras fizeram parte dos adereços.

Para fechar o desfile, uma “Tasca” onde não faltavam os músicos, os homens que servem às mesas e mais alguns cidadãos com mobilidade reduzida.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com Amigos da Tijuca

O desfile encerrou com o carro onde estavam os reis do Carnaval. O ator brasileiro Thiago Rodrigues e a modelo Yennifer Campos distribuíram muitos abraços e beijinhos, tiraram fotos com muitas das crianças presentes no corso.

A surpresa foi mesmo a forma como a modelo e ex-concorrente do Big Brother sambou em cima do carro, que chegou mesmo a surpreender o parceiro de realeza.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com a entrevista aos reis do Carnaval da Bairrada

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE