Conecte-se connosco

Governo

Europa dá 20 milhões para espaços de teletrabalho no interior de Portugal

Publicado

em

O quadro comunitário de apoio PT2030 vai disponibilizar 20 milhões de euros para investimento em espaços de teletrabalho nas regiões do interior do país, disse hoje a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

“A ideia é continuarmos esta rede de espaços de teletrabalho no interior e, temos já previsto, mal comece o próximo quadro comunitário, só para uma primeira fase, uma verba de 20 milhões [de euros] para, no fundo, fazer alguns investimentos que estes espaços, que esta rede que já está montada necessita e para os próximos que se querem juntar”, disse hoje Ana Abrunhosa, na Guarda.

A ministra falava aos jornalistas na Aldeia de Montanha de Videmonte, no concelho da Guarda, onde participou na inauguração de um espaço de ‘cowork’, dinamizado pela ADIRAM – Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede de Aldeias de Montanha.

Segundo Ana Abrunhosa, no próximo quadro comunitário, o Governo continuará “a dar prioridade” à criação de espaços de teletrabalho, sobretudo nas aldeias dos territórios do interior e da raia, que “hoje não têm tanto aquela característica” de só lá viverem “agricultores, ou pessoas da pastorícia”, mas onde “vivem e trabalham engenheiros informáticos, escritores, ‘designers’ industriais, que convivem com os agricultores, com os pastores”.

A governante também referiu que o conceito das Aldeias de Montanha é um dos exemplos “daquilo que de bom se faz pelos territórios do interior” para “voltar a dar vida” às povoações.

“Hoje, em muitas destas aldeias nós temos não só turismo, mas também habitantes que não tendo naturalidade portuguesa, hoje já se sentem gentes da Serra da Estrela e gentes destas Aldeias de Montanha”, disse.

O presidente da ADIRAM, José Francisco Rolo, lembrou que a rede abrange 41 aldeias das serras da Estrela e da Gardunha e une nove municípios.

Hoje, a associação inaugurou o Espaço Cooperativa ‘Cowork’ de Videmonte, que funciona na antiga casa abrigo do Parque Natural da Serra da Estrela.

Adiantou que na sexta-feira será inaugurado um espaço idêntico em Lapa dos Dinheiros (Seia) e, no próximo mês, um outro em Alpedrinha (Fundão).

“Temos a ambição de, em 2022, termos espaços de oito ‘cowork’ a funcionar em meio rural, para acolher pessoas, para que venham revitalizar as aldeias”, disse o dirigente na sessão inaugural do espaço de Videmonte.

Na ocasião, o presidente do município da Guarda, Carlos Chaves Monteiro, referiu que o projeto hoje inaugurado no seu concelho é “um magnífico exemplo” da colaboração entre a administração local e central e as associações de desenvolvimento regionais.

O autarca valorizou o novo Espaço Cooperativa ‘Cowork’ por “trazer gente para o interior”.

O presidente da Junta de Videmonte, Afonso Proença, disse à Lusa que a autarquia investiu cerca de 10 mil euros no projeto que é “uma obra importante” para a freguesia que, em breve, irá beneficiar da construção dos Passadiços do Mondego.

A obra integra a rede de ‘coworks’ rurais do país, dentro do programa de ação da Rede de Aldeias de Montanha, e foi promovida pela ADIRAM em parceria com a Junta de Freguesia de Videmonte e o município da Guarda.

O espaço tem capacidade para alojar quatro pessoas e para acolher cinco a trabalhar em simultâneo.

A aldeia de Videmonte, que dista cerca de 20 quilómetros da cidade da Guarda, situa-se na área do Parque Natural da Serra da Estrela.P

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade