Conecte-se connosco

Cidade

Este ano há procissão da Rainha Santa mas com alterações ao percurso e fado (com vídeo)

Publicado

em

A Confraria da Rainha Santa Isabel apresentou esta terça-feira o programa das festas em louvor de Santa Isabel de Portugal que apresenta algumas novidades. Pequenas alterações ao percurso por razões de segurança e um fado-oração cantado no momento em que a Rainha Santa atravessa a ponte são alguns dos destaques. 

A programação religiosa e cultural das Festas da Rainha Santa foi dada a conhecer por Joaquim Costa e Nora, presidente da Mesa Administrativa da Confraria da Rainha Santa Isabel (CRSI). O responsável começou por destacar a realização da pregação do tríduo preparatório da solenidade, a cargo do arcebispo de Évora, Francisco Senra Coelho, nos dias 01, 02 e 03 de julho, na Igreja da Rainha Santa Isabel. O dia mais importante da vertente religiosa assinala-se a 04 de julho, com uma missa solene que terá lugar pelas 11:00 e será presidida pelo bispo de Coimbra, Virgílio Nascimento Antunes. Para as 16:30 está agendada a missa da Real Ordem de Santa Isabel. Para o dia 07 de julho está prevista a Procissão de Penitência, depois da missa na Igreja da Rainha Santa Isabel, com chegada à Portagem cerca das 22:30. Aqui será proferida uma saudação de boas-vindas à imagem da Rainha Santa Isabel e entoado um cântico de louvor, seguindo-se o tradicional fogo de artifício.

“Num momento de suspensão em que é feita a saudação à imagem vai ouvir-se um fado que é uma oração à Rainha Santa”, disse Costa e Nora. A pregação será feita por Carlos Noronha, pároco de Buarcos e haverá também a atuação dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra, a procissão não avança sem o espetáculo pirotécnico oferecido pelo Município. 

A imagem da Rainha Santa Isabel irá ficar na Igreja de Santa Cruz até dia 10 de julho, dia em que terá lugar a Procissão Solene, depois de uma missa, presidida pelo bispo de Coimbra.

Além do fado-oração, Joaquim Costa e Nora sublinhou o pedido feito às autoridades competentes, nomeadamente à Proteção Civil, para que se façam ligeiras alterações ao percurso, por razões de segurança. Primeiro na Calçada Rainha Santa Isabel, onde se solicitou que haja pontos vedados ao acesso ao público para evitar que haja acidentes, nomeadamente devido ao risco de quedas, e depois na Avenida Emídio Navarro onde a procissão irá passar não pela beira-rio, mas pelo meio do estacionamento (em frente ao Hotel Astoria) por causa das obras em curso. 

Na programação cultural, destaque para a Gala das Rosas, pelas 21:30 do dia 18 de junho, que propõem espetáculos de variedades na sala D. Afonso Henriques do Convento de São Francisco. No dia seguinte, os claustros do Mosteiro de Santa Clara-a-Nova acolhem um concerto do Coro Sinfónico Inês de Castro e respetiva Orquestra.

O programa inclui ainda a apresentação de um livro, um recital de canto gregoriano, um recital de missa cantada, um concerto de bandas filarmónicas e um espetáculo da Orquestra Clássica do Centro, no dia 17 de julho, nos claustros do Mosteiro de Santa Clara-a-Nova.

 

Veja o direto NDC com Joaquim Costa e Nora: 

 

 

Leia também: Confraria vai reativar tradição dos Casamentos da Rainha Santa Isabel em Coimbra – Notícias de Coimbra (noticiasdecoimbra.pt)

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link