Conecte-se connosco

Coimbra

Confraria vai reativar tradição dos Casamentos da Rainha Santa Isabel em Coimbra

Publicado

em

A Confraria da Rainha Santa Isabel anunciou hoje que vai reativar, em 2023, os Casamentos da Rainha Santa Isabel em Coimbra, uma tradição que se realizou pela última vez na década de 70 do século passado.

“Para o ano, em 2023, teremos os Casamentos da Rainha Santa Isabel. Estamos a organizar o regulamento e gostaríamos de divulgar esta novidade para que as pessoas possam organizar a sua vida para essa altura”, revelou o vice-presidente da mesa administrativa da Confraria da Rainha Santa Isabel, José Vieira.

Durante a conferência de imprensa de apresentação do programa das Festas de Santa Isabel de Portugal, que decorreu ao final da tarde no Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, na cidade de Coimbra, José Vieira destacou que a Confraria da Rainha Santa Isabel tem a preocupação de reativar tradições de que se recordam.

“Este ano chegámos à conclusão de que não tínhamos tempo de divulgar e preparar tudo para que se concretizasse. Como nos anos ímpares o programa é mais pobre, em relação à parte religiosa, entendemos retomar os Casamentos da Rainha Santa Isabel”, justificou.

De acordo com o presidente da mesa administrativa da Confraria da Rainha Santa Isabel, Joaquim Nora, o regulamento deverá ficar definido até ao verão, para que depois possam ser abertas as candidaturas.

“É uma ousadia, mas temos de tentar recuperar estas tradições, que são muito bonitas. Deverá ocorrer no domingo anterior ao dia 04 de julho”, avançou.

Por definir está o público-alvo dos Casamentos da Rainha Santa Isabel, que até à década de 70 do século passado se destinavam a casais com algumas dificuldades económicas, a quem industriais ofereciam enxoval.

Sobre as Festas em louvor de Santa Isabel de Portugal deste ano, Joaquim Nora destacou a realização da pregação do tríduo preparatório da solenidade, a cargo do arcebispo de Évora, Francisco Senra Coelho, nos dias 01, 02 e 03 de julho, na Igreja da Rainha Santa Isabel.

O dia mais importante da programação religiosa assinala-se a 04 de julho, com uma missa solene que terá lugar pelas 11:00 e será presidida pelo bispo de Coimbra, Virgílio Nascimento Antunes. Para as 16:30 está agendada a missa da Real Ordem de Santa Isabel.

Para o dia 07 de julho está prevista a Procissão de Penitência, depois da missa na Igreja da Rainha Santa Isabel, com chegada prevista à Portagem cerca das 22:30.

Aqui será proferida uma saudação de boas-vindas à imagem da Rainha Santa Isabel e entoado um cântico de louvor, seguindo-se o tradicional fogo de artificio.

A imagem da Rainha Santa Isabel irá ficar na Igreja de Santa Cruz até dia 10 de julho, dia em que terá lugar a Procissão Solene, depois de uma missa, presidida pelo bispo de Coimbra.

Na programação cultural, destaque para a Gala das Rosas, pelas 21:30 do dia 18 de junho, que propõem espetáculos de variedades na sala D. Afonso Henriques do Convento de São Francisco.

No dia seguinte, os claustros do Mosteiro de Santa Clara-a-Nova acolhem um concerto do Coro Sinfónico Inês de Castro e respetiva Orquestra.

O programa inclui ainda a apresentação de um livro, um recital de canto gregoriano, um recital de missa cantada, um concerto de bandas filarmónicas e um espetáculo da Orquestra Clássica do Centro, no dia 17 de julho, nos claustros do Mosteiro de Santa Clara-a-Nova.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link