Governo

Coimbra: Governo aposta no rejuvenescimento das forças de segurança

Notícias de Coimbra | 1 ano atrás em 02-05-2023

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, disse hoje em Coimbra que o rejuvenescimento das forças de segurança é uma das apostas da tutela nesta área.

PUBLICIDADE

O Governo pretende prosseguir esse objetivo com a “abertura de novos procedimentos de concurso para admissão” de profissionais da segurança, designadamente da PSP e da GNR, declarou José Luís Carneiro aos jornalistas, no final da cerimónia do 145º aniversário do Comando Distrital da Polícia de Segurança Pública de Coimbra.

Cerca de 600 futuros membros da PSP estão a fazer a sua formação na Escola Prática de Polícia, em Torres Novas, e “muito em breve entrarão também no ativo”, adiantou.

PUBLICIDADE

À margem da cerimónia, o ministro da Administração Interna retomou algumas ideias da sua intervenção, proferida na Sala D. Afonso Henriques, a antiga igreja do Convento de São Francisco, na margem esquerda do rio Mondego.

Na sua opinião, por outro lado, importa reforçar o investimento na “dignificação das condições do exercício da atividade profissional” das forças de segurança, incluindo a valorização salarial.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Através de contratos com vários municípios, o Governo, nos próximos três anos, vai também investir 607 milhões de euros, sobretudo em infraestruturas, equipamentos e viaturas para a PSP e a GNR.

Igualmente, salientou, “estamos a fechar a estratégia integrada de segurança urbana”, que aposta no “policiamento de proximidade em articulação com as autarquias”.

Num “conjunto de outros projetos”, está incluído “o reforço da videovigilância nos grandes centros urbanos”.

O Corpo de Polícia Civil [antecessor da PSP] do Distrito de Coimbra foi criado pelas Cortes Gerais, em 30 de abril de 1878, ainda no período da monarquia constitucional.

No ato comemorativo, na presença do diretor nacional da PSP, Manuel Augusto Magina da Silva, que não usou da palavra, interveio também o comandante do Comando Distrital de Coimbra da instituição, Rui Coelho de Moura.

Para este responsável, a PSP trabalha para garantir “uma sociedade segura, tranquila e sustentável”.

Na região, sublinhou Rui Moura, o caminho percorrido tem passado pela “otimização do capital humano que a PSP tem em Coimbra e na Figueira da Foz”.

Na cerimónia, discursaram ainda o vice-presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Francisco Veiga, o reitor da Universidade de Coimbra (UC), Amílcar Falcão, e a vice-reitora da UC Cristina Albuquerque.

O programa incluiu a imposição de condecorações e a atribuição do Prémio Adelino António da Neves e Melo, que distingue o agente mais antigo em serviço operacional.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE