Conecte-se connosco

Advogados

Coimbra continua a fornecer advogados ao resto do país

Publicado

em

Já tínhamos visto em todos os canais de televisão que o ex-autarca do Alandroal, acusado pelo Ministério Público de 207 crimes de peculato e peculato de uso, veio buscar a Coimbra, para seu advogado, um dos sócios da Castanheira, Almeida, Pereira e Associados CAPA – Sociedade de Advogados.

Segundo o JN de Domingo, o julgamento que estava para não ter fim, teve um pré-anunciado fim inesperado e “está em vias de se revelar um fiasco”. Segundo o jornal, o advogado “Luís Filipe Pereira cometeu uma ousadia processual, no mês passado, que não autoriza grandes dúvidas sobre a eventual absolvição do ex-presidente e atual vereador da Câmara do Alandroal, João Nabais. Quando o tribunal ia começar a ouvir as testemunhas de defesa (apenas faltava ouvir uma das 24 testemunhas da acusação, por rogatória) “o jurista disse ao tribunal que prescindia de todas as testemunhas de defesa, 162, que estavam para ir a tribunal em auxílio do seu cliente”.

O advogado de Coimbra, ao constatar “que saíram frustrados os depoimentos das testemunhas de acusação” conclui que, “uma vez provado o alegado pela defesa, seria impensável usar o tribunal e os meios afetos ao processo – que leva já mais de três mil folhas, 15 volumes e dez apensos, com sessões marcadas até julho de 2014 e cerca de 170 testemunhas – para entorpecer o andamento do julgamento”

Noticias de Coimbra sabe que foram dias invulgares no Tribunal do Redondo, com sessões de julgamento de invulgar vivacidade, tanto mais, que o mesmo advogado, em Novembro do ano passado, já conseguiu a absolvição no Tribunal do Redondo, do mesmo autarca, num outro processo em que era acusado de 29 crimes de denegação de justiça.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com