Coimbra

Câmara de Coimbra comunica a dobrar!

Notícias de Coimbra | 8 anos atrás em 25-10-2016

A autarquia de Coimbra tem invocado a ausência de recursos próprios para realizar ajustes directos em diversas áreas, nomeadamente na área da comunicação.

PUBLICIDADE

Quem lida diariamente com a CMC sabe que esta tem ao seu serviço vários funcionários no activo ou “emprateleirados” com competências nas áreas da informação, comunicação e imagem.

Apesar dos contratos principescos celebrados com esses fornecedores externos, NDC constatou que ao longo dos últimos 3 anos são os serviços (bem) liderados por Aníbal Rodrigues, adjunto de Manuel Machado, que asseguram a produção de mais de 99% da informação que é enviada à comunicação social.

PUBLICIDADE

Apesar de receberem cerca de 4000 Euros por mês, nos 1000 dias que estão com Manuel Machado na presidência da CMC, as contratadas Valor de Fundo e Información Capital não nos enviaram mais do que um dúzia de informações!

Como não fome que não dê em fartura, Notícias de Coimbra acaba de verificar que uma informação enviada pela CMC em 17 de outubro foi reenviada neste dia 25 pela agência de comunicação. Será lógico concluir que, nesta fase, a contratada se limita a copiar a informação já disponibilizada pela CMC?

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Informação útil: Câmara pagou mais de 25 000 Euros para trazer os Tindersticks. Ainda há mais de 400 bilhetes para o concerto. Se a lotação não esgotar, evento vai dar prejuízo. 

Quer ir ver Tindersticks no Convento de São Francisco?

Tindersticks atuam esta quinta-feira no Convento São Francisco em Coimbra

Uma das empresas, a Valor de Fundo, declarou ter trabalhado por apenas 7 500 Euros, durante 5 meses, na campanha que levaria Manuel Machado à Câmara Municipal de Coimbra.

Esta confissão surgiu  no âmbito do processo que a Valor de Fundo moveu a NDC e ao seu director, quando o nosso jornal descobriu os seus negócios com Manuel Machado. O Ministério Público entendeu que não devia acompanhar a acusação particular. A Secção de Instrução Criminal decidiu não nos pronunciar por qualquer tipo de crime. O Tribunal da Relação de Coimbra arquivou os autos. Venceu a liberdade de imprensa. Os sócios da Valor de Fundo não conseguiram calar o nosso diário, a quem exigiam um indemnização civil no valor de 38 000 Euros!

Depois das eleições foi contratada pelo município liderado pelo presidente da ANMP,  que já lhes deu dois contratos por ajuste directo no valor de 100 000.oo Euros. Como a Valor de Fundo não pode fazer mais contratos com o município, o seu lugar  passou a eser ocupado pela Informácion Capital também contratada por ajuste directo, pelo qual vai receber valor idêntico ao que era cobrado pela Valor de Fundo.

Información Capital, Consulting, Lda (de José Manuel Diogo) e Valor de Fundo – Sistemas de Conhecimento Estratégico, Lda, que também se apresenta como VF Comunicação (detida por José Manuel Vieira Fernandes Leitão Diogo e Luís Miguel Ramos Gilsanz Viana) começaram a ficar mais activas no mercado da comunicação desde que foi proferida sentença de declaração de insolvência da Agenda Setting, empresa detida por José Manuel Diogo, que nos últimos 20 anos celebrou dezenas de  contratos com entidades do sector governamental e municipal.

 

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE