Carteira

Beleza e bem estar: 86% “gostava de experimentar antes de comprar”

Notícias de Coimbra | 1 mês atrás em 17-04-2024

Nos últimos anos, a procura por produtos mais sustentáveis e inovadores tem aumentado, sobretudo devido à maior consciencialização no que diz respeito ao impacto ambiental e também pela necessidade crescente dos consumidores terem à sua disposição artigos que ofereçam resultados eficazes, mas que também promovam um melhor estilo de vida.

PUBLICIDADE

De acordo com um estudo realizado pelo Produto do Ano, sistema de avaliação mundial que distingue produtos que se destacam pela inovação, com o objetivo de compreender as tendências de consumo dos portugueses, 82% afirmou preferir produtos de marcas que adotam práticas sustentáveis e 50% já deixou de comprar produtos por não serem produzidos de forma sustentável. Além disso, 94% referiu ser importante que os produtos que consumo promovam a saúde e o bem-estar.

Adicionalmente, o Produto do Ano realizou um estudo focado no setor da beleza e do bem-estar, em que foi possível constatar que 93% dos consumidores considera importante a escolha de produtos de beleza naturais e sustentáveis na sua rotina diária. Para além de procurarem produtos mais amigos do ambiente, as pessoas querem experiências mais imersivas e interativas, sendo que 86% dos inquiridos expressou interesse em utilizar recursos de realidade aumentada ao comprar produtos de beleza e bem-estar online para poderem experimentar, virtualmente, antes da aquisição.

PUBLICIDADE

Relativamente a áreas mais específicas como os cuidados capilares, 96% dos entrevistados valoriza a oferta de variados produtos para diferentes tipos de cabelo e 84% refere ter interesse em produtos inovadores para fortalecimento e crescimento capilar. 

No que concerne à saúde visual, 74% dos consumidores que usa óculos prefere lentes oftálmicas que incorporem tecnologias avançadas, como proteção contraluz azul ou lentes fotossensíveis. Quanto aos óculos em si, 36% está interessado em armações feitas com materiais reciclados e sustentáveis e 30% prefere armações com sensores inteligentes para monitorizar a exposição à luz azul ou solar.

PUBLICIDADE

Por fim, no setor dos suplementos alimentares, os entrevistados consideram a sua utilização importante para mim que os produtos que consumo promovam a saúde e o bem-estar através de personalização com testes genéticos para nutrição (27.54%), aplicações de acompanhamento para rastrear a ingestão diária (20.48%) e microencapsulação para libertação controlada de nutrientes ao longo do tempo (18.79%). 

“Os resultados deste estudo confirmam o que temos observado no mercado: os consumidores estão cada vez mais interessados em produtos que ofereçam bons resultados, mas que, simultaneamente, estejam alinhados com as suas preocupações ambientais e de saúde. Nesse sentido, a indústria dos produtos de beleza deve continuar a tentar conjugar fatores como eficácia, sustentabilidade e inovação para continuar a atrair a atenção das pessoas e, ao mesmo tempo, terem um impacto positivo no meio ambiente.” salienta José Borralho, CEO do Product of the Year Portugal.

Este estudo contou com uma amostra de 630 participantes, dos quais 374 eram do sexo feminino, 255 do sexo masculino e 1 não binário. Relativamente à faixa etária, 28% dos inquiridos tinha entre 45 a 54 anos, 26% entre os 35 e 44, 18% entre os 26 e 34 e acima de 55 anos e, por fim, 10% tinha uma idade compreendida entre 18 e 25 anos. Quando à distribuição geográfica, a maioria dos entrevistados reside na Grande Lisboa (35%), seguindo-se o Centro (21%), o Norte (20%), o Grande Porto (14%), o Algarve e Alentejo (3%) e as Ilhas (4%).

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE