Governo

António Costa lembra que “o desporto não pode ser um campo de batalha”

Notícias de Coimbra com Lusa | 9 meses atrás em 17-09-2023

O primeiro-ministro, António Costa, deu como exemplo as boas práticas do videoárbitro no râguebi, bem os valores existentes na modalidade, quando comparado com o futebol masculino português, frisando que o desporto “não pode ser um campo de batalha”.

PUBLICIDADE

“A disciplina que existe, a correção que existe, mas também a forma como a arbitragem também atua, porque aqui o VAR atua imediatamente, responde imediatamente e há uma explicação imediata das decisões dos árbitros. Tudo isso contribui para outro clima. E o desporto é isso”, assinalou o primeiro-ministro, após o final do jogo da estreia de Portugal no Mundial de râguebi, a que assistiu e do qual disse sair com imenso orgulho.

O chefe de Governo comparou a ‘atitude’ do râguebi também com o futebol jogado no feminino em Portugal, do qual mostrou ter referências muito positivas, comparando a Supertaça feminina, recentemente disputada entre Benfica e Sporting, à masculina, entre Benfica e FC Porto.

PUBLICIDADE

“(…) Quando vimos a Supertaça [feminina] entre o Benfica e o Sporting, vimos a diferença que aconteceu neste jogo com o que acontece. Olhe, por exemplo, com o que tinha acontecido na Supertaça de futebol com as equipas masculinas. E, portanto, acho que isso é uma aprendizagem”, acrescentou.

No mesmo contexto, considerou que o futebol jogado no feminino é muito parecido com o râguebi, no que a valores diz respeito.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

“Há muito menos confusão, há muito menos faltas, há muito menos discussão, há muito menos insultos, enervam-se muito menos, há muita serenidade”, salientou.

António Costa lembrou que “o desporto não pode ser um campo de batalha” e que, não obstante as iniciativas e a legislação que o Governo tem apresentado, é imperativo existir também uma autorregulação.

“Acho que há uma contribuição de novas gerações de dirigentes, de novas gerações de treinadores e de jogadores, que também contribuem para que esse ambiente vá melhorando”, admitiu.

Portugal estreou-se no Mundial de râguebi diante do País de Gales, no sábado, em jogo disputado em Nice, em França, no qual perdeu por 28-8.

“Fiquei muito emocionado no final, ao ver que quem ficou no estádio a aplaudir a sua equipa foram mesmo os portugueses, porque estavam com muito orgulho. (…) Pela forma, a atitude com que equipa estava em campo, como a equipa se bateu e como a equipa nunca desistiu. Espero que seja um crescendo, agora, daqui até ao final”, acrescentou.

António Costa esteve no primeiro jogo dos ‘lobos’, numa calendarização em que se prevê também nos próximos jogos do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do Presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, e da ministra-adjunta, Ana Catarina Mendes.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE