Conecte-se connosco

Governo

António Costa e chanceler alemão inauguram hoje feira industrial de Hannover

Publicado

em

O primeiro-ministro inicia hoje uma deslocação de dois dias à Alemanha, onde vai inaugurar, com o chanceler alemão, Olaf Scholz, a feira industrial de Hannover, que escolheu este ano Portugal como país parceiro.

Segundo o programa divulgado pelo gabinete do primeiro-ministro, António Costa irá encontrar-se hoje, pelas 15:00 (14:00 de Lisboa), com empresários portugueses que irão estar presentes na Hannover Messe’22.

Depois, por volta das 18:00 (17:00 de Lisboa), o chefe do executivo irá deslocar-se até ao local do certame para, em conjunto com o chanceler alemão, presidir à inauguração da feira.

Na segunda-feira, Scholz e Costa vão participar “na cerimónia de boas-vindas no auditório do pavilhão central de Portugal”, pelas 09:00 (08:00 de Lisboa). De seguida, ambos irão visitar os pavilhões nacionais presentes no certame.

Criada em 1947, a feira industrial de Hannover decorre todos os anos, sendo, segundo a organização, “a feira industrial mais importante do mundo”.

Em 2019, na última vez que decorreu de forma presencial – algo que não aconteceu em 2020 e 2021 devido à pandemia –, a Hannover Messe recebeu 215 mil visitantes – 40% dos quais provenientes do estrangeiro – e cerca de 65 mil expositores.

No ano em que regressa ao seu molde presencial, a feira escolheu Portugal como parceiro por ser, segundo a organização, um “país importante para a indústria alemã, onde as companhias irão certamente descobrir inovação, fiabilidade e talento”.

No âmbito da Hannover Messe’22, António Costa organizou, este mês, três sessões com empresários das regiões norte e centro de Portugal que irão participar na feira, no âmbito de um conjunto de encontros intitulados ‘A caminho de Hannover’.

Em 18 de maio, em Aveiro, no âmbito do segundo encontro desta iniciativa, António Costa defendeu que a escolha de Portugal como parceiro da feira industrial significava o reconhecimento do trabalho desenvolvido pelas empresas portuguesas.

“A atribuição a Portugal do estatuto de país parceiro na Hannover Messe é um reconhecimento daquilo que é a excelência do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelas empresas portuguesas”, referiu o primeiro-ministro na altura.

Segundo dados divulgados pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), a Alemanha é o “terceiro maior mercado exportador de bens” para Portugal e “o segundo maior de bens e serviços”.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link