Conecte-se connosco

Carteira

Águas de Coimbra propõe aumento de 2,7% no tarifário para 2023

Publicado

em

A empresa municipal Águas de Coimbra propõe um aumento de tarifário de 2,7%, com exceção da tarifa social que se mantém inalterada, refere a proposta que será discutida na reunião da Câmara de Coimbra na segunda-feira.

O documento, consultado pela agência Lusa, dá nota de que este aumento acompanha a atualização de 2,7% dos preços do abastecimento e saneamento “em alta” por parte da Águas do Centro Litoral (AdCL), que irá fazer um aumento na mesma percentagem para 2023, recordando ainda o momento de inflação e de aumento de custos de energia que afetam também esta empresa municipal.

Caso não fosse feito qualquer aumento do tarifário e tendo previsto gastos na ordem de 30 milhões de euros para 2023, a Águas de Coimbra iria ter um resultado operacional negativo de 167 mil euros, salienta a empresa municipal, na proposta que será discutida e votada pelo executivo liderado pela coligação Juntos Somos Coimbra (PSD/CDS-PP/Nós, Cidadãos!/PPM/Volt/RIR/Aliança).

Face a essa perspetiva, “afigura-se absolutamente necessário proceder a um ajuste tarifário para o ano de 2023”, defende a empresa municipal presidida por Alfeu Sá Marques, que propõe um aumento de 2,7% para todas as tarifas, quer no serviço de abastecimento de água, quer no serviço de saneamento de águas residuais.

Segundo a proposta consultada pela Lusa, a atualização do tarifário, para um cliente que tenha um consumo de cinco metros cúbicos por mês, a fatura passa de 16,23 euros para 16,64 euros e, para um cliente com um consumo de dez metros cúbicos por mês, passa de 26,88 euros para 27,65 euros.

A Águas de Coimbra salienta que este aumento de tarifário deverá levar a empresa a ter um resultado positivo de 883 mil euros em 2023, ao invés dos 167 mil euros negativos projetos sem atualização.

No documento, a empresa municipal realça ainda que esta proposta pressupõe que o caudal de efluente não ultrapasse um volume orçamentado de 12,5 milhões de metros cúbicos por ano (cujo tratamento é pago à Águas do Centro Litoral).

Caso tal não se verifique, “será colocada nessa data a hipótese de nova atualização tarifária, que permita uma revisão orçamental, com reforço da rubrica de gastos de recolha e tratamento de efluentes”.

De recordar que em 2021, foi também aprovado um aumento de cerca de 10% na taxa variável do tratamento das águas residuais da empresa municipal, ao mesmo tempo que se manteve o preço das restantes componentes da fatura.

O tarifário para 2022 foi na altura aprovado com os seis votos a favor da coligação Juntos Somos Coimbra e cinco contra (quatro do PS e um da CDU).

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com