Conecte-se connosco

Região

Vila Nova de Poiares pretende combater o desperdício alimentar

Publicado

em

O Município de Vila Nova de Poiares apresentou publicamente o projeto Poiares + Sustentável Dose Q.B, no âmbito de uma candidatura aprovada e financiada pelo Fundo Ambiental, numa sessão que decorreu online.

Trata-se de um projeto que pretende promover práticas de consumo sustentável, com o foco na redução do desperdício alimentar quer no retalho, quer no consumidor final, e que produza impactos retroativos nas cadeias de produção e distribuição, refletindo aquele que tem sido o grande empenho da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares nestas matérias, em particular no capítulo da sustentabilidade e no da racionalidade e conservação dos recursos naturais.

Paralelamente, o projeto Poiares + Sustentável Dose Q.B. será também um importante contributo do Município e da comunidade para o cumprimento daquilo que são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável promovidos pela ONU, em particular a garantia de padrões de consumo e de produção sustentáveis, bem como da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA 2020), no que concerne ao pilar estratégico em tornar a economia circular, do domínio da desmaterialização e consumo sustentável.

Entre as ações a desenvolver estão a sensibilização e capacitação dos alunos do curso profissional de restauração da Escola 2,3/S Dr. Daniel de Matos, dos gerentes, funcionários e consumidores dos estabelecimentos de restauração do Concelho, dos vendedores e consumidores das feiras e mercados que se realizam em Vila Nova de Poiares, e ainda os consumidores dos supermercados existentes no Concelho.

Outra das ações do Poiares + Sustentável Dose Q.B. passa pela criação de uma plataforma digital interativa e lúdica, onde para além de um jogo educativo será possível consultar o manual de boas práticas, fichas pedagógicas, dicas da DOSE Q.B., entre outros.

Refira-se que nos últimos anos, a nível mundial, temos assistido a um crescente aumento da produção de resíduos e, consequentemente, do desperdício alimentar. Aliás, estima-se que cerca de 30% da produção de alimentos não é consumida derivado ao desperdício que ocorre desde a sua produção até ao consumidor final.

Em Portugal, de acordo com o PERDA – Projeto de Estudo e Reflexão sobre o Desperdício Alimentar, são deitadas fora cerca de 1 milhão de toneladas de alimentos por ano, ou seja, quase 274 mil quilos todos os dias, o que seria suficiente para alimentar as cerca de 360 mil pessoas com carências alimentares.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link