Conecte-se connosco

Economia

Vila Nova de Poiares cria novo fundo municipal de apoio a empresas

Publicado

em

O município de Vila Nova de Poiares aprovou um novo fundo municipal de emergência de apoio às empresas, no valor de 100 mil euros.

O segundo confinamento, determinando no âmbito do combate à pandemia de covid-19, obrigou a restrições e levou à suspensão da atividade económica de micro e pequenas empresas e até ao seu encerramento, reconhece a Câmara de Vila Nova de Poiares.

Para mitigar esses efeitos negativos provocados pela covid-19, o município de Poiares vai atribuir um apoio no valor de 100 mil euros a micro e pequenas empresas, anunciou hoje a Câmara daquela vila no distrito de Coimbra.

A segunda edição do Fundo Municipal de Emergência de apoio ao setor empresarial, destina-se ao “apoio às empresas e empresários que se viram impedidos ou limitados na sua atividade negocial nos primeiros meses de 2021, durante o período de confinamento”, sublinha o município em nota de imprensa, divulgada hoje.

Com o objetivo de apoiar as “empresas, para que possam voltar a abrir e retomar gradualmente as suas atividades”, a Câmara criou a nova edição deste fundo municipal, depois de ter “auscultado o próprio tecido empresarial e adequado as medidas para que possam ser ajustadas às suas necessidades e, assim, alargar o leque de empresas abrangidas”.

A este fundo são permitidas candidaturas de empresas que “tenham volume de negócios, à data de 31 de dezembro de 2020, igual ou inferior a 150 mil euros, sendo que os(as) empresários(as) em nome individual e/ou trabalhadores(as) independentes não poderão acumular o apoio previsto no presente artigo com outros apoios a conceder pelo Município, nomeadamente no âmbito da vertente famílias”, esclarece a autarquia.

Relativamente a este fundo de emergência, poderão ser atribuídos dois apoios financeiros cumulativos, um deles não reembolsável que é pago de uma só vez, destinado a custear o valor de uma renda mensal até ao limite máximo de 500 euros.

O outro apoio financeiro depende do volume de negócios do candidato(a), em 31 de dezembro de 2020, e destina-se a “empresas com volume de negócios até 80 mil euros” e entre este montante e 150 mil euros, sendo-lhes atribuídos 1.500 e 2.000 euros, respetivamente.

Os formulários e as condições das candidaturas estão disponíveis no ’site’ da Câmara.

A pandemia de covid-19 provocou em Portugal, 16.794 mortos dos 818.212 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link