Conecte-se connosco

Região

Videovigilância florestal em pleno até junho na Região de Coimbra (com vídeo)

Publicado

em

Decorreu, esta manhã, uma visita à torre do Cabeço da Ortiga, na Lousã,  que assinalou o término da instalação da 3ª fase e o início da 4ª fase do projeto Sistema Integrado de Videovigilância para a Prevenção de Incêndios Florestais.

Este sistema “representa um investimento global de mais de 3,3 milhões de euros co-financiados pelo POSEUR e vai contribuir para a deteção precoce de incêndios florestais e uma mais rápida ativação dos meios de combate, bem como uma melhor definição das estratégias de combate e apoio à decisão”, realçou o vice presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra, Luís Paulo Costa.

O secretário executivo da CIM, Jorge Brito, deu nota de que “neste momento há uma cobertura de 50% do projeto”, relativamente à área a que as comunidades intermunicipais se propuseram “a garantir com a sua implementação”.

O projeto prevê no total a instalação de 37 câmaras de videovigilância: 20 em zonas florestais dos 19 municípios da Região de Coimbra e 17 nos 14 municípios da região Viseu Dão Lafões.

Atualmente, na Região de Coimbra, dez das 20 câmaras já estão instaladas e as restantes vão ser instaladas até ao mês de julho.

Para o autarca da Lousã, Luís Antunes, a implementação do projeto “é um momento significativo na prevenção do património florestal”, destacando o trabalho intermunicipal.

O projeto, para além das duas CIM promotoras, envolve os comandos distritais de operações de socorro (CDOS) de Aveiro, Coimbra, Viseu e Guarda, a GNR, Proteção Civil e Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).

Veja o vídeo do Direto NDC:

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link