Conecte-se connosco

Cidade

Vereadora Madalena Abreu em estado de choque por causa do “aeroporto” de Coimbra!

Publicado

em

Madalena Abreu, número 1 da coligação PSD/CDS/PPM/MPT na Câmara Municipal de Coimbra, aproveitou a reunião do executivo para manifestar a sua perplexidade em relação às últimas notícias sobre o “aeroporto que morreu antes de nascer”.

A vereadora não conseguiu ler todo o texto no “período antes da ordem do dia”, pois Manuel Machado, Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, “cortou-lhe a palavra”, invocando que o assunto seria abordado mais tarde.

Leia toda a declaração de Madalena Abreu:

Estou em estado de choque!

De outra forma posso afirmar: fui enganada! Melhor ainda: fomos todos enganados Sr. Presidente!

A 3 de Setembro de 2017 declarou: “como presidente da Câmara Municipal de Coimbra liderarei no próximo mandato autárquico a transformação do aeródromo de Coimbra – o Aeródromo Municipal Bissaya Barreto, em Cernache – num aeroporto civil comercial. No essencial, a pista já está preparada para receber aviões de grande porte.”

Passado um ano, e na passada quinta-feira, lia ao princípio da noite:

“Manuel Machado admitiu deixar cair a localização de Coimbra para a nova estrutura aeroportuária!”

Estamos a ser enganados, o nosso concelho foi enganado.

A nossa cidade foi ferida. Estamos chocados, indignados.

Mas que andamos a dizer, Senhor Presidente?

Na passada quinta-feira o Senhor Presidente também afirmou: “ a acessibilidade aeroportuária “… “Deverá ser localizado onde seja mais rentável do ponto de vista financeiro, económico e social”. E ainda, afirmou: O projeto “está estudado, é viável e terá custos contidos”, assegurou Manuel Machado, estimando que o investimento seja da ordem dos “10 a 12 milhões de euros”, que pode ser comparticipado por fundos europeus. (Diário de Notícias 27 setembro 2017).

O que andámos nós vereadores da oposição a perguntar desde Novembro do ano passado?

Pedimos repetidamente para ver o projeto, para analisar, para podermos ponderar e até participar, se assim o entendesse, neste projeto que todos auguramos e desejamos para a região centro.

O senhor Presidente respondeu enfaticamente que havia um estudo que confirmava o seu projeto! Seria esta afirmação um mero projeto do senhor presidente? Já que se presenta como um projeto que nem a nossa CIM parece apoiar? E os municípios que serão servidos, como Leiria ou Castelo Branco, manifestam NÃO ter sido incluídos.

Mas não deveria ser este um projeto da região centro?

Quando o Senhor tinha prometido a todo o país um aeroporto internacional?
Mas o que é isto, Sr. Presidente?!

E agora é apresentado na Câmara um relatório que coloca isto tudo em questão, que afirma que a sua promessa não é concretizável…

Mas como é que o Sr. Presidente não pediu este estudo antes de prometer aos munícipes um aeroporto internacional? E com a prudência fundamental necessário a estes projetos apenas anunciar o aeroporto com as mínimas garantias de que era exequível?

Não é sério prometer e passado um ano apresentar um estudo à população a dizer que afinal não é possível.

Quando vamos poder ver o estudo Manuel Queiró? O plano que vem agora mostrar a partir de onde, como e porquê….

Porquê só agora? Não é assim que uma cidade, uma região, ou um país avança… Neste momento, somos apenas o motivo da chacota geral!”

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link