Conecte-se connosco

Crimes

Velhotes, não acendam fogueiras. Sobretudo no Verão. Ainda se queimam…

Publicado

em

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, identificou e deteve o presumível autor de um crime de incêndio florestal, ocorrido no dia 7 de julho último, na freguesia de Girabolhos, no concelho de Seia, do qual resultou uma área ardida, formada por várias espécies de árvores e abundante vegetação, de, aproximadamente, 4 hectares.

O incêndio teve origem na ignição direta de vários sobrantes de exploração agrícola do próprio detido, consubstanciando um procedimento que anteriormente já lhe estava referenciado e que é legalmente proibido durante o “período crítico”, atualmente  vigente, propagando-se rapidamente, por radiação, à extensa mancha de combustível horizontalmente confinante.

Apesar de prontamente combatido por vários elementos da população local e pelo corpo de bombeiros que entretanto ali também acorreu, inclusive com recurso a meios aéreos, o incêndio causou vasta destruição de vegetação espontânea, espécies arbóreas – nomeadamente oliveiras – e, para além do forte alarme e inquietação provocados na população, colocou em perigo concreto um armazém agrícola localizado nas imediações.

O detido, com 73 anos de idade, reformado, vai ser presente às competentes autoridades judiciárias, para efeitos de primeiro interrogatório e eventual sujeição a adequadas medidas de coação. O Departamento de Investigação Criminal da Guarda destaca a boa colaboração mais uma vez prestada pela GNR de Seia.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com