Conecte-se connosco

Destaque

Vasco Martins recebe menção honrosa no Prémio de Composição da Orquestra Clássica do Centro

Publicado

em

“Gestos Ritualísticos”, apresentado à 5ª Edição do Prémio de composição Francisco Martins de Vasco G. R. Martins, recebe uma Menção Honrosa pela interpretação em concerto no Prémio de Composição Francisco Martins da Orquestra Clássica do Centro.  Na presente edição não foi atribuído o 1.º Prémio.

“Gestos Ritualísticos”, apresentado à 5ª Edição do Prémio de composição Francisco Martins de Vasco G. R. Martins, recebe uma Menção Honrosa e a sua interpretação futura em concerto pela Orquestra
Clássica do Centro.

O júri constituído por Luís Tinoco, Sérgio Azevedo, Dimitris Andrikopoulos atribuiu o prémio constituidoi pelo valor monetário de mil euros e a edição em partitura pela AVA – Musical Editions, para além da inclusão da obra no repertório da Orquestra Clássica do Centro.

O Prémio de Composição Francisco Martins, instituído pela Orquestra Clássica do Centro (OCC), pretende não só perpetuar o nome do intérprete e compositor Francisco Martins, como promover valores musicais na área da composição, com a preocupação de incentivar a produção e dar a conhecer novas obras que enriqueçam o património bibliográfico musical.

Este Prémio conta com o apoio de DGARTES , Ascendum, AVA Musical Editions e Antena 2.

O Prémio destina-se a compositores de nacionalidade portuguesa e a compositores estrangeiros residentes em Portugal, sem limite de idade, por forma a incentivar quer a criação contemporânea para orquestra clássica quer a divulgação e circulação de novo repertório que possa ser facilmente programado pela generalidade das orquestras nacionais.

As obras terão de ser inéditas (ou seja, nunca antes tocadas em público, gravadas em CD comercial ou publicadas em partitura) e não podem ter obtido qualquer outro prémio.

Vasco Martins é natural de Mirandela, cidade onde concluiu o Curso Profissional de Instrumentista de Sopro e Percussão (ESPROARTE). Trabalhou com maestros como José Eduardo Gomes e JanWierzba e com solistas como Dora Rodrigues, Sofia Escobar ou Vasco Alves. Aos 16 anos inicia a sua atividade como compositor, com a orientação do professor Diogo Silva ingressando na Licenciatura em Composição na Universidade de Évora, onde estudou sob a orientação dos professores Christopher Bochmann, Hugo Ribeiro e Pedro Amaral. Frequentou masterclasses com os professores Dimitris Andrikopoulos, Eugénio Amorim e Luis Naón. Venceu o 3º prémio no Prémio de Composição Acordeão 2021 da Associação Folesfest.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link