Coimbra

Vai poder ouvir (e ver) a “Voz dos Avós da Nascente até à Foz” do rio Ceira!

António Alves | 1 ano atrás em 11-07-2023

Um disco e um filme são o resultado prático do projeto “Voz dos Avós da Nascente até à Foz” que foi esta terça-feira, 11 de julho, apresentado em Góis. Uma iniciativa do grupo Encerrado para Obras destinada ao envelhecimento ativo e que conta com o apoio de sete autarquias por onde passa o rio Ceira.

PUBLICIDADE

Em plena Praia Fluvial da Peneda, no centro de Góis, o presidente da câmara Rui Sampaio salientou a importância deste projeto pois, para além do envelhecimento ativo, permitiu “a recolha de histórias junto de muitos dos nossos cidadãos seniores para preservar as suas memórias culturais”. Para além do município que acolheu a apresentação do projeto, o “Voz dos Avós da Nascente à Foz” conta com o apoio financeiro e logístico das câmaras de Arganil, Pampilhosa da Serra, Lousã, Vila Nova de Poiares, Miranda do Corvo e a Junta de f

freguesia de Ceira.

PUBLICIDADE

“Se não houver iniciativas desta natureza, muitas dessas cantigas populares podem perder-se”, referiu o autarca na apresentação. Rui Sampaio recordou que o seu município tem muita população idosa espalhada, nalguns casos, em locais distantes da sede de concelho. Essa questão preocupa o município que, através dos seus técnicos e equipas das instituições sociais, tem tentado promover ações para evitar problemas sociais.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com Rui Sampaio

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

 

A recolha de histórias teve início em setembro do ano passado através de 60 sessões de trabalho com a população idosa em 26 localidades situadas entre a nascente do rio, na Malhada Chã, e a sua foz, em Ceira (Coimbra).  Todo esse trabalho resultou na gravação de um CD de que fazem parte 12 canções originais.

Todos os temas irão ser interpretados nos concertos previstos a partir de 11 de agosto nos sete municípios envolvidos. O primeiro realiza-se a 11 de agosto, pelas 21:30, na Praça Simões Dias em Arganil. A turné passa a 19 de agosto, pelas 16:30, no Edifício Fajão Cultura (Fajão, Pampilhosa da Serra); a 26 de agosto, pelas 21:30, na Casa da Cultura de Góis; a 2 de setembro, pelas 15:30, no Centro Cultural de Vila Nova de Poiares; a 9 de setembro, às 21:30, no Parque Carlos Reis na Lousã; a 13 de setembro, pelas 16:00, na Casa das Artes de Miranda do Corvo e termina a 23 de setembro, às 21:30, no Centro Popular de Trabalhadores do Sobral de Ceira. 

Carregue na galeria e conheça alguns dos convidados da sessão

O disco, intitulado “Memórias de Água Doce”, inclui 12 músicas dos cantautores David Cruz e João Francisco e da poetiza e artista plástica Maria Laranjeira. “Cada canção representa um retrato da vida dos nossos antepassados, abordando temas como o rio Ceira e a serra”, afirmou David Cruz. As brincadeiras e os namoricos no rio, o universo dos trabalhos da terra, as desgraças no rio e o aproveitamento dos escassos recursos existentes são alguns dos temas abordados no disco que, neste momento, se encontra a ser masterizado em Barcelona.

O projeto conta ainda com uma exposição de pintura da autoria de utentes da Associação Nacional de Apoio ao Idoso (ANAI), de Coimbra, uma exposição de fotografia e um filme sobre o território com realização do videasta Pedro Homem.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com a apresentação do projeto “Voz dos Avós da Nascente até à Foz”

 

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE