Conecte-se connosco

Universidade

Um sacerdote hindu na Universidade de Coimbra

Publicado

em

A convite da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, Krishna Kripa Dasa vai falar sobre o Hinduísmo. Trata-se da terceira religião mundial, com cerca de mil milhões de fiéis, e é a mais antiga das religiões ainda vivas, com quatro mil anos de História! Em duas iniciativas públicas, será possível «redescobrir o Oriente esquecido dentro de nós».

Coimbra vai ter a possibilidade de conhecer e ouvir o sacerdote hindu de origem espanhola Krishna Kripa Dasa, numa iniciativa organizada pela Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra (BGUC).  Krishna Kripa Dasa é presidente da Federación Hindú de España, conselheiro do Hindu Forum of Europe, autor de numerosos estudos e um especialista na temática do diálogo inter-religioso. 

Na tarde de hoje, 19 de maio, quinta-feira, Krishna Kripa Dasa é o convidado de uma tertúlia sobre «Natureza e Espiritualidade no Hinduísmo» que terá lugar na Sala de São Pedro, na BGUC, a partir das 18 horas. Amanhã dará uma Aula Aberta no Anfiteatro II da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, com o tema «Introdução às principais divindades do Hinduísmo», a partir das 9 horas. A deslocação de Krishna Kripa Dasa a Coimbra é uma organização da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, da Academia para o Encontro de  Culturas e de Religiões da Universidade de Coimbra (APECER-UC) e da Federación Hindú de Espanha. O acesso às duas sessões é de entrada livre.

Krishna Kripa Dasa, filho de pai hindu e mãe católica, conhece bem a Índia, onde estudou com diversos mestres, tendo sido ordenado «Purohit» em 1994. A sua presença em Coimbra irá permitir ouvir alguém que domina a tradição milenar do Hinduísmo. «Uma cultura que ofereceu ao mundo obras notáveis», indica o Prof. João Gouveia Monteiro, Diretor da BGUC. Desde o mais extenso poema épico que a mão humana compôs («Mahâbârata»), passando pelo sistema numérico posicional de base decimal (que os Árabes divulgariam), a primeira grande gramática (a de Pánini, do séc. IV a.C.!), o sistema médico Ayurveda («ciência da vida») e mesmo muitas das fábulas que inspiraram La Fontaine», de entre muito outras obras. O Diretor da BGUC considera serem «dois momentos imperdíveis em Coimbra, para redescobrir o Oriente esquecido dentro de nós.»

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link