Coimbra

TITANIC “navega” na EXPOFACIC a partir de 26 de julho

Notícias de Coimbra | 6 anos atrás em 19-07-2018

A comissão organizadora convidou a comunicação social para uma “visita técnica” ao recinto da 28.ª Expofacic, que vai decorrer entre 26 de julho e 5 de agosto no Parque Expo-Desportivo de S. Mateus.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

A uma semana da abertura do certame ainda não há muito para mostrar, mas deu para ver que estará tudo pronto quando chegar o dia da visita inaugural.

PUBLICIDADE

Jornalistas e organização deram uma volta pela feira, onde tiveram oportunidade de assimilar o que já tinha sido dito na sessão de apresentação da Expofacic.

Helena Teodósio, sempre gentil, fez a sua estreia nestas lides na qualidade de líder da autarquia local, contado com a companhia de Idalécio Oliveira, o novo presidente do Conselho de Administração da INOVA, que substituiu Patrocínio Alves, o carismático engenheiro que foi a cara da feira durante muitos anos.

PUBLICIDADE

No final desta já tradicional visita, para satisfação da imprensa regional, foi oferecido um almoço na tasquinha dos Serviços Sociais do Município, que teve o toque especial do restaurante Tempu´s.

A 28ª edição da feira agrícola, comercial e industrial de Cantanhede (Expofacic), uma das maiores do país, aumentou seu orçamento para 1,6 milhões de euros e estreia em Portugal uma exposição sobre o Titanic, que ainda está a ser montada.

A estreia nacional de uma exposição sobre o navio de passageiros naufragado em 1912, intitulada “Titanic: A Reconstrução” e que engloba dez núcleos expostos numa tenda com 1.500 m2, é a grande atração da edição de 2018.

A Exposição “Titanic – a reconstrução” pretende que o visitante se envolva numa viagem de conhecimento sobre o mais famoso navio do mundo.

Trata-se de uma mostra organizada em diferentes sectores que propõem um percurso histórico, cultural e científico sobre o navio, envolvendo dimensões como a vida a bordo, a maquinaria utilizada ou o iceberg que levaram ao naufrágio do Titanic.

Para tal, a exposição conta com uma colecção de objectos relacionados com a época da primeira e última viagem do Titanic, uma maquete do navio de grandes dimensões, uma projecção de documentário sobre o naufrágio, entre outras instalações artísticas que representam os diversos pontos de vista que envolvem a época e o próprio navio.

A exposição “Titanic – a reconstrução” conta com o desenvolvimento conceptual e gráfico do Exploratório – Centro Ciência Viva Coimbra liderado por Paulo Trincão.

Helena Teodósio, Presidente da Câmara Municipal de Cantanhede,  lembra que a  Expofacic “aposta na crescente valorização da música, gastronomia, negócios e exposições” e terá um cartaz de espetáculos “ao nível dos melhores festivais do país”, gerador de um efeito “mobilizador que beneficia todos os setores” da feira.

Idalécio Oliveiras salienta que a Expofacic “é a maior e mais variada feira-exposição do género que se realiza em Portugal, tem vindo a afirmar-se com um modelo muito próprio e elevados níveis de adesão do público”.

A Expofacic, que ocupa uma área de cerca de 95 mil m2 com 1.470 metros de perímetro, localizada no centro da cidade de Cantanhede, possui 600 espaços de exposição – com 500 expositores – 18 dos quais para escolas, 47 tasquinhas, a grande maioria de associações do concelho, sete palcos, 15 parques de estacionamento, 11 jardins, um hospital de campanha e um acampamento a 1.500 metros do recinto

Os autocarros de transporte de visitantes de e para destinos vizinhos passam a contar, este ano, com mais uma linha, e servem as localidades da Figueira da Foz, Coimbra, Águeda, Aveiro e praias da Tocha e de Mira, em três viagens diárias de ida e volta.

Em termos de afluência de visitantes nos 11 dias do evento, de 26 de julho a 05 de agosto, são esperados “números semelhantes aos anteriores”, em redor das 385 mil entradas.

O cartaz do palco principal tem nos britânicos Waterboys (que atuam a 31 de julho) e James Arthur (04 de agosto) os principais destaques, junto com o ‘rapper’ brasileiro Marcelo D2 (27 de julho) e os Dire Straits Experience (28 de julho), tributo que integra o saxofonista Chris White e o baterista Chris Whitten, ambos ex-membros da banda de Mark Knopfler.

Os Dire Straits Experience atuam no mesmo dia do projeto da superbanda nacional que revisita temas de pop/rock dos anos 80 e 90 e onde se incluem, entre outros, Miguel Ângelo (Delfins), Xana (Rádio Macau), Lena d’Água (Salada de Frutas) Rui Pregal da Cunha (Heróis do Mar), Luís Portugal (Jáfumega), Ana Bacalhau e Samuel Úria.

No dia 02 de agosto sobem ao palco Calema (os irmãos Fradique e António Ferreira, nascidos em São Tomé e Príncipe) e o cantor Nelson Freitas, filho de pais cabo-verdianos.

Entre os artistas nacionais, o programa inclui, entre outros, Slow J (na abertura, a 26 de julho), Tony Carreira (29 de julho), Piruka e HMB (30 de julho), José Cid (31 de julho) e Ana Moura (01 de agosto), Miguel Araújo e a banda de que foi fundador, Azeitonas – embora em concertos separados (03 de agosto) e Xutos e Pontapés, no encerramento, a 05 de agosto.

Veja as declarações de Helena Teodósio no vídeo do Directo NDC:

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com