Conecte-se connosco

Coimbra

Tino de Rans apela ao voto em Coimbra (com vídeos)

Publicado

em

A Feira dos 7 e dos 23, em Bencanta, Coimbra, foi, na manhã desta quinta-feira, ponto de encontro de vários candidatos às autárquicas.  Caravanas da CDU, Cidadãos por Coimbra, Juntos Somos Coimbra e PS, estiveram presentes, mesmo com a chuva a ameaçar cair.

A megacoligação Juntos Somos Coimbra, liderada por José Manuel Silva, foi a primeira a chegar. O cabeça de lista e a sua comitiva aguardaram por Vitorino Silva, conhecido como ‘”Tino de Rans”, do Reagir Incluir Reciclar (RIR), que viria a ser um dos grandes animadores da manhã. 

“Chegou o Tino. É o Tininho!”, dizia o conhecido calceteiro, bem disposto. Logo à entrada, cumprimentou o grupo de socialistas, em especial Carlos Cidade, o número dois da candidatura liderada por Manuel Machado. Mas Vitorino não se ficou por aí. Foi a quase todas as bancas e pediu aos que encontrou para votarem no “Zé Manel”. Explicou que o RIR é um dos partidos que apoia a coligação porque “quer ajudar a mudar Coimbra”.

“Este homem está habituado a passar receitas, ele é médico e tem a receita certa para Coimbra”, disse Tino, para quem a “terra dos doutores” precisa de “um ar fresco”. 

Tino de Rans comeu nozes, tocou bombo, distribuiu abraços, t-shirts e canetas, sempre ao lado de José Manuel Silva. Disse que não gosta de ver “a fruta amachucada” e que o seu partido “não tem problemas em ir a votos na terra dos doutores”. Veja aqui o vídeo:

 

Também Manuel Machado esteve na feira, acompanhado pela primeira dama de Coimbra, Marta Brinca. Ouviu queixas e elogios  e até recebeu um salpicão.  

 

O atual autarca cruzou-se com a oposição a quem teceu duras críticas.

A comitiva da candidatura do PS “Valorizar Coimbra” foi apoiada em peso pela juventude socialista que se mobilizou para o recinto do certame. Distribuíram canetas, chapéus, blocos e t-shirts.  

O movimento Cidadãos por Coimbra (CpC) aproveitou a Feira para alertar para a necessidade de existirem mais mercados locais no município de Coimbra. “Os agricultores, os produtores de flores têm muito poucas condições hoje. No caso dos produtores de flores estão a vender à porta dos cemitérios, às vezes em circunstâncias muito penosas, portanto era muito importante que, havendo um mundo rural à volta da cidade, pudesse haver mais mercados locais, onde as pessoas pudessem comprar produtos frescos e não ficar tão dependentes das grandes superfícies”, afirmou o líder do movimento, Jorge Gouveia Monteiro.

 

A CDU e o cabeça de lista, Francisco Queirós, também marcaram presença em Bencanta. Distribuíram panfletos e ouviram os feirante, numa arruada discreta. 

 

Também com “pouco ruído”, Miguel Ângelo Marques, cabeça de lista pelo Chega, visitou a feira de Bencanta. O candidato disse que o mercado “não tem as condições que deveria ter”, chegando mesmo a sugerir a sua deslocalização para a zona da Praça da Canção, junto ao rio Mondego. 

Além de Miguel Ângelo Marques (Chega), de Manuel Machado (PS), José Manuel Silva (Juntos Somos Coimbra – PSD/CDS-PP/Nós, Cidadãos!/PPM/Volt/RIR /Aliança), Gouveia Monteiro (CpC) e Franscisco Queirós (CDU), concorrem à Câmara de Coimbra Filipe Reis (PAN), Tiago Meireles Ribeiro (Iniciativa Liberal)e Inês Tafula (Coligação Coimbra é Capital – PDR/MPT) que optaram por não passar pela Feira dos 23. 

Veja mais vídeos sobre a animação na Feira de Bencanta no Facebook do Notícias de Coimbra.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade