Justiça

Tia de grávida desaparecida está em prisão domiciliária

NOTÍCIAS DE COIMBRA | 2 meses atrás em 21-02-2024

Imagem: SIC

Filomena Silva, a tia da grávida desaparecida na Murtosa, está em prisão domiciliária há cerca de 15 dias.

PUBLICIDADE

A informação foi avançada no programa da SIC, “Linha Aberta“.

Os motivos prendem-se com uma discussão que terminou em agressões físicas, há 6 anos, com um rapaz menor num café. Mónica e Sara estão envolvidas.

PUBLICIDADE

publicidade

O caso remonta a 2018, na Murtosa. A tia chegou posteriormente ao estabelecimento e envolveu-se na discussão que acabou em agressões mútuas. “Dei-lhe umas bofetadas”, diz Filomena Silva. Tudo terá começado porque o jovem terá dito às gémeas, durante a discussão, para chamarem “a p*** da tia”. As quezílias com a família do menor (à altura) já eram antigas, acrescenta.

Na altura foi condenada a pagar uma indemnização, mas não pagou tudo, bem como a prestar serviço comunitário, que não cumpriu.

PUBLICIDADE

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE