Conecte-se connosco

Coimbra

Testes rápidos à covid-19 com muita procura em Coimbra (com vídeos)

Publicado

em

Os testes rápidos de antigénio (TRAg)  voltaram a ser gratuitos em Portugal, medida que abrange agora toda a população, no entanto apanhou de surpresa algumas farmácias. Na cidade de Coimbra a adesão à despistagem à covid-19 tem “sido grande”, sustentou, ao NDC, o diretor técnico da Farmácia Vilaça, que realça que foram “apanhados de surpresa”.

“Decidiram fazer de um dia para o outro, tivemos que nos adaptar, é claro se tivéssemos mais tempo para organizar seria mais fácil, mas não há tempo a perder, há que fazer o máximo de testagem possível”, conclui Amadeu Carvalho, responsável por este espaço na rua Ferreira Borges.

Os testes são comparticipados a 100%, de acordo com uma portaria do Secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, publicada em Diário da República.

Segundo o documento, que  vigora até 31 de dezembro, sem prejuízo da sua eventual prorrogação, este regime de comparticipação é justificado, uma vez que  “tendo em conta a atual situação epidemiológica, importa voltar a intensificar a realização de testes para deteção do SARS-CoV-2, de forma progressiva e proporcionada ao risco, que contribuam para o reforço do controlo da pandemia Covid-19”.

Há várias farmácias e laboratórios em Coimbra que aderiram ao regime excecional de comparticipação dos testes rápidos de antigénio. No périplo que o NDC fez esta manhã, está incluída a Farmácia Luciano & Matos, na rua da Sofia.

Gonçalo Lourenço explica como se faz todo o processo, realçando que após a “marcação presencial ou por telefone ” é necessário que o “utente  apresente o seu número do Serviço Nacional de Saúde e tem ainda que assinar uma declaração sob compromisso de honra”.

“Cada teste demora mais ou menos 15 minutos, entre testar, obter o resultado e emitir o certificado”, frisa o farmacêutico, acrescentando que tem havido muita procura, mas ainda irá aumentar com o aproximar das festividades”.

Reforçar o controlo da pandemia, intensificando a realização de testes para detecção do SARS-CoV-2 é o objetivo do Governo, “uma medida que é importante”, diz Ana Silva, residente na cidade, que no entanto não sabia “que já estava disponibilizada à população”.

Também é com bons olhos que Jéssica Albuquerque vê esta medida, mas foi o Notícias de Coimbra que acabaria por informar a jovem , pois ela “não sabia que os testes rápidos de antigénio (TRAg) são gratuitos”.

Já Sandra Silva diz “que irá fazer um teste antes do Natal”, ela que hoje se submeteu à despistagem pela primeira vez.

A comparticipação do Governo continua a ser limitada ao máximo de quatro testes por mês e por utente e este novo regime excecional e temporário fixa o valor de 10 euros por teste.

Veja o vídeo do Direto NDC com Amadeu Carvalho:

Veja o vídeo do Direto NDC com Gonçalo Lourenço:

Veja o vídeo do Direto NDC com Isabel Silva:

Veja o vídeo do Direto NDC com Jéssica Albuquerque:

Veja o vídeo do Direto NDC com Sandra Silva:

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade