Primeira Página

“Terra encantada e de potencial infinito”. É assim que Pampilhosa da Serra quer continuar a ser

António Alves | 1 mês atrás em 10-04-2024

O presidente da câmara da Pampilhosa da Serra, Jorge Custódio, garantiu esta quarta-feira 10 de abril que o seu concelho vai continuar a trabalhar “em busca de um futuro de inovação, desenvolvimento e de captação de investimento”.

PUBLICIDADE

Ao intervir na Sessão Solene do Dia do Município, e que decorreu no renovado Mercado Municipal da vila, o autarca disse que esse trabalho permitirá “potenciar os ativos do território, preservando a sua essência e sustentabilidade”.

Para o presidente da câmara, o executivo que lidera tem em curso projetos que permitirão mostrar no futuro “uma Pampilhosa da Serra fiel às suas origens e às suas tradições, alinhada com as novas tendências e aberta à mudança”. “Acredito que esta continua a ser uma terra encantada e de potencial infinito”, frisou.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Um desse projetos é a requalificação da Biblioteca Fernando Nunes Barata. As obras da 1.ª fase, que foram inauguradas ao final da manhã, vão permitir ao concelho dispor de um equipamento cultural do século XXI, desafiando os responsáveis “a posicionar-se numa nova visão de gestão de coleções, de captação de público e de diferentes formas de leitura”.

PUBLICIDADE

Veja o Direto Notícias de Coimbra com Jorge Custódio

O presidente da câmara reforçou ainda o esforço financeiro que o município está a fazer para conseguir ter no terreno obras que, no final do mandato, representarão um investimento global de 22,5 milhões de euros.

Uma intervenção em curso, e que é da responsabilidade do Estado e que era há muito reclamada pelo concelho, diz respeito à Estrada Nacional 344. Uma via que Jorge Custódio espera já ter pronta, numa 1.ª fase, no final do Verão. “Acredito que poderá ter um impacto decisivo no desenvolvimento deste território”, afirmou.

Carregue na galeria com os homenageados e protocolos assinados na sessão solene

A sessão solene foi aproveitada para a assinatura de nove protocolos com instituições da Pampilhosa da Serra. Cerca de 430 mil euros que são distribuídos da seguinte forma: Santa Casa da Misericórdia da Pampilhosa da Serra (46 mil euros), Associação de Solidariedade Social de Dornelas do Zêzere (28 mil euros), Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Pampilhosa da Serra (275.500 euros), Associação do Pessoal da Câmara Municipal da Pampilhosa da Serra (45 mil euros), Casa do Concelho da Pampilhosa da Serra (15 mil euros), Grupo Desportivo Pampilhosense (5 mil euros), Grupo Musical Fraternidade Pampilhosense (5 mil euros) e os Ranchos Folclóricos de Dornelas do Zêzere e Pampilhosa da Serra (5 mil euros cada).

A medalha municipal de bons serviços foram entregues aos antigos funcionários António Dias, Acácio Serra e Vítor Coelho. Já a medalha municipal de valor e altruísmo coube a José Martins, José Ferreira e José Travassos Vasconcelos.

Quanto à medalha de mérito municipal foi entregue, a título póstumo a Guilherme Filipe. O sobrinho recebeu a distinção.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com a Sessão Solene do Dia do Município

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE