Teresa Anjinho vai para a Provedoria de Justiça

Notícias de Coimbra | 6 anos atrás em 21-11-2017

Notícias de Coimbra descobriu que Teresa Anjinho aceitou um convite da Provedora de Justiça para exercer o cargo de Provedora Adjunta.

PUBLICIDADE

teresa anjinho

As novas funções de adjunta de Maria Lúcia Amaral obrigam a número 1 da coligação Mais Coimbra (PSD/CDS/PPM/MPT) a abandonar o seu lugar de deputada na Assembleia Municipal de Coimbra.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Na missiva que dirigiu a Luís Marinho, Presidente da Assembleia Municipal de Coimbra, Teresa Anjinho salienta que “continuarei por esta via a melhor cumprir aquele que é para mim um dos princípios basilares do serviço público, ou seja, servir os cidadãos na defesa dos seus direitos fundamentais”.

PUBLICIDADE

Teresa Anjinho também deixa todos os lugares que exercia no CDS-PP, tanto a nível local (Presidente da Mesa do plenário distrital) como nacional (Vogal da Comissão Executiva)

A jurista começa a trabalhar na Provedoria de Justiça no próximo dia 11 de dezembro.

Teresa  Anjinho, natural de Coimbra,  tem 43 anos. É licenciada pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Possui um Mestrado em Direitos Humanos.

Foi deputada do CDS entre 2011 e 2015 e Secretária de Estado da Justiça no governo PSD/CDS que foi derrubado pela “Geringonça”.  É docente na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e comentadora do programa da RTP Olhar o Mundo.

Maria Lúcia Amaral foi eleita Provedora de Justiça pela Assembleia da República a 20 de outubro de 2017 e tomou posse do cargo a 2 de novembro.

Notícia em desenvolvimento

Renúncia AMC-page-001

 

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE