Conecte-se connosco

Coimbra

Tchin-tchin! Coimbra vai brindar com turistas (com vídeos)

Publicado

em

Coimbra vai “surpreender os turistas” esta terça-feira, 27 de setembro, Dia Mundial do Turismo, junto ao Arco da Almedina e à Câmara Municipal, e oferecer-lhes taças de espumante da região da Bairrada e outras surpresas. O dia será de comemorar, até porque 2022 tem sido um “ano de recuperação”, mas Pedro Machado, presidente da Turismo do Centro (TC), avisa que em 2023 “o que temos mais certo é o imprevisível”.

Num encontro com Francisco Veiga, vice-presidente da Câmara Municipal de Coimbra, que decorreu na manhã desta segunda-feira, na Loja de Sabores da Região de Coimbra, na Rua Ferreira Borges, o presidente da TC notou que a guerra na Ucrânia aliada ao aumento de custos de energia e à inflação gera “incerteza” quanto ao futuro. Essa incerteza “já se está a repercutir em alguns dos fluxos e operadores turísticos”, constatou, apontando para mercados como Espanha ou Alemanha, que normalmente “operam a seis meses e a um ano” e estão agora “a fazer operações a um, dois ou três meses”.

A mudança deve-se a uma precaução “pelo aquilo que hoje está a intimidar estes consumidores”, nomeadamente antevendo-se um substancial aumento de custo da energia no aquecimento das casas no inverno que se avizinha, apontou Pedro Machado.

“Os casos espanhol e alemão são muito importantes para a região Centro. Espanha é o nosso mercado mais importante – debita-nos um milhão de dormidas por ano – e a Alemanha está entre os quatro mercados mais importantes para a região Centro”, vincou.

Apesar disso, Pedro Machado realçou que 2022 foi um ano “de franca recuperação” para o setor na região, cuja captação de receitas está acima da média nacional. Nesse sentido, antevê um exercício económico superior a 2019, antes da pandemia. “Ainda acredito, com os dados de hoje, que 2022 será melhor do que 2019”, frisou.

“Coimbra está a dar provas não só do caminho, mas também de uma estratégia global”, afirmou Pedro Machado ao Notícias de Coimbra, referindo iniciativas como o concerto dos Coldplay ou a instalação da Airbus na cidade. “Há aqui um ecossistema propício e saudável de captação de investimento e o turismo também é uma expressão disso”, sublinhou. A região vai superar este ano a barreira dos 7,5 milhões de dormidas e pretende passar também os 500 milhões de euros que gerava, em 2019, com receitas diretas e indiretas. 

Também Francisco Veiga destacou ao NDC a “estratégia de curto e médio prazo para o Turismo” que está a ser desenvolvida pelo atual executivo. 

O Dia Mundial do Turismo é este ano dedicado à temática “Repensar o Turismo”.

Leia também: https://www.noticiasdecoimbra.pt/1coimbra-com-varias-iniciativas-para-celebrar-o-dia-mundial-do-turismo/

Veja o direto NDC do encontro entre Pedro Machado e Francisco Veiga:

 

Veja o direto NDC com Pedro Machado:

Veja o direto NDC com Francisco Veiga: 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com