Portugal

Tarde demais! Daniela foi morta no dia em que lhe foi atribuído botão de pânico

Notícias de Coimbra | 1 mês atrás em 14-06-2024

Imagem: Facebook

Daniela Padrino, a mulher assassinada pelo ex-namorado, há pouco mais de uma semana, em São Mamede de Infesta, terá sido morta no dia em que lhe foi atribuído o botão de pânico.

PUBLICIDADE

A mulher de 37 anos foi atropelada pelo companheiro, que passou por cima do corpo três vezes.

A vítima tinha apresentado queixa em maio, após ter sido agredida pelo suspeito. Segundo avança a Sic, Daniela já tinha apresentado pelo menos 7 queixas contra João Oliveira.

PUBLICIDADE

Daniela sabia que o ex-namorado tinha matado uma mulher em 2009 e vivia com medo de morrer.

O duplo homicida, natural de Coimbra, aguarda julgamento em prisão preventiva.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE