Conecte-se connosco

Região

Tacógrafos na mira da GNR no distrito de Coimbra (com vídeos)

Publicado

em

A GNR de Coimbra esteve, esta manhã, a fiscalizar veículos pesados, junto às portagens da A1 em Coimbra Norte, no âmbito de uma operação que decorre até domingo. O NDC acompanhou esta ação denominada “RoadPol – ECR Veículos Pesados”.

“Esta operação tem como principal objetivo melhorar a segurança rodoviária e a sustentabilidade, a concorrência leal e as condições de trabalho no transporte rodoviário” avançou a Capitão Ligia Santos, comandante do destacamento de Trânsito da GNR de Coimbra.

Esta quarta-feira, os tacógrafos estiveram na mira da GNR, porque, como defendeu Ligia Santos, “o incumprimento dos horários de trabalho é o que mais pode dar origem a acidentes  e são as infrações mais cometidas”, mas também foram verificados os seguros, a inspeção dos veículos e a documentação dos condutores.

“Entre 2019 e 2021, na área de responsabilidade da Guarda Nacional Republicana, ocorreram 15.659 acidentes envolvendo veículos pesados, dos quais resultaram 142 vítimas mortais e 345 feridos graves”, acrescentou.

Vitor Fonseca foi um dos condutores fiscalizados esta manhã. “Correu tudo bem está tudo ok”, disse ao NDC, reforçando estar de acordo com estas ações de fiscalização.

Refira-se que com esta operação, a GNR pretende também sensibilizar a sociedade, em especial os operadores económicos que se dedicam ao transporte rodoviário de mercadorias e passageiros, para a importância da adoção de comportamentos mais seguros por parte dos seus condutores profissionais, tendo em vista a promoção da segurança rodoviária e a salvaguarda de vidas humanas. 

O aumento da concorrência no setor dos transportes rodoviários, torna-o mais suscetível à prática de irregularidades, em detrimento da segurança rodoviária, sendo o cansaço o principal fator de risco que afeta os motoristas profissionais em resultado do incumprimento dos tempos de condução e repouso, refere a GNR. 

A fadiga e a sonolência diminuem a capacidade de reação, a visão periférica e a desconcentração para o ato da condução, e afeta especialmente os condutores profissionais em resultado do elevado n.º de horas diárias de condução, potenciando a probabilidade de serem atores ou vítimas de sinistralidade rodoviária, pelo que é fundamental saber reconhecer quando se deve fazer uma pausa na condução, antes que seja tarde demais, alerta a força de segurança.

Veja os diretos NDC:

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com