Coimbra

STOP anunciou em Coimbra que vai auscultar profissionais da educação para decidir forma de greve às avaliações

Notícias de Coimbra com Lusa | 9 meses atrás em 25-05-2023

O Sindicato de Todos os Profissionais da Educação (STOP) anunciou hoje, dia 25 de maio, que vai auscultar, nos próximos dias, os profissionais de educação, a quem caberá decidir que formas de greve às avaliações serão levadas a cabo.

PUBLICIDADE

“Os profissionais da educação irão decidir, nos próximos dias, se querem fazer uma greve a todo o serviço para pessoal docente e não docente entre o dia 05 e 09 de junho. Ou se, eventualmente, também querem fazer, por exemplo, greve às avaliações exclusivamente ao 9.º ano e também greve às avaliações a todos os níveis de ensino”, avançou o dirigente do STOP André Pestana.

PUBLICIDADE

Numa conferência de imprensa à entrada da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, André Pestana informou que as decisões tomadas no âmbito desta auscultação serão anunciadas a 02 de junho.

PUBLICIDADE

publicidade

“O importante é que as pessoas saibam que quem vai decidir estas eventuais formas de luta não é meia dúzia de dirigentes do STOP. Vão ser os profissionais de educação, que vão reunir em centenas de escolas e, mais uma vez, como foi o início desta greve, a 09 de dezembro [de 2022], vai ser decidido democraticamente”, destacou.

Aos jornalistas disse ainda que os pré-avisos de greve já foram entregues, para cada uma das três opções colocadas em cima da mesa.

PUBLICIDADE

“Se eventualmente a maioria disser negativamente a alguma delas, obviamente que iremos cancelar os pré-avisos de greve, com os quais já avançámos para garantir a legalidade das mesmas”, referiu.

André Pestana admitiu ainda que, com esta auscultação, poderão até “cancelar qualquer forma de greve”, caso os profissionais de educação se mostrem cansados ou fragilizados financeiramente devido ao elevado número de dias de greve nos últimos meses.

“Se decidirem que não querem avançar, o Stop não irá avançar, pois é isso que um sindicalismo democrático, moderno, combativo e de proximidade deve fazer: que é seguir o que os profissionais da educação decidirem”, concluiu.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com