Conecte-se connosco

Autárquicas

Socialista Ricardo Pardal diz “há muito trabalho pela frente” em Mortágua

Publicado

em

O futuro presidente da Câmara de Mortágua, Ricardo Pardal (PS), congratulou-se hoje com os resultados de domingo, mas admitiu que “há muito trabalho pela frente” e a necessidade de avaliar alguns problemas do concelho.

No domingo, o PS venceu as eleições para a Câmara de Mortágua ao obter 61,90% dos votos (três mandatos) e conquistou a presidência ao PSD, que não apresentou candidato.

Atendendo ao facto de o PSD ter ficado de fora na corrida autárquica, “era expectável que houvesse uma vitória [do PS], o que estava em causa era efetivamente a dimensão dessa vitória”, disse Ricardo Pardal à agência Lusa.

No seu entender, esta “vitória expressiva” mostrou que os munícipes “souberam avaliar o projeto de governação apresentado pelo PS”, que se preocupa “com as pessoas e com as questões ambientais”.

Ricardo Pardal frisou que “o desafio é enorme, há muito trabalho pela frente”, e assumiu que “não se consegue resolver tudo no imediato, há muita situação que carece de avaliação, de projeto, de estudos”.

O socialista apontou, por exemplo, a necessidade de uma nova carta social, para que o executivo tenha “verdadeiramente noção dos problemas que há no terceiro setor e a forma de efetivamente desenhar medidas e ações para dar a resposta necessária”.

“Temos uma população extremamente envelhecida e com muitos problemas de isolamento que temos que resolver e temos que trabalhar em rede com as IPSS [Instituições Particulares de Solidariedade Social] do concelho e com os organismos regionais para darmos a resposta necessária”, afirmou.

Outra área a que pretende dar prioridade são os sistemas de tratamento das Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR).

“Temos que remodelar, construir novas ETAR e resolver essas questões ambientais para depois podermos requalificar as nossas ribeiras e termos uma oferta turística de turismo de natureza que potencie os nossos recursos endógenos”, avançou.

Ricardo Pardal espera conseguir ter “um trabalho profícuo” com a oposição, “até porque a postura é proativa e haverá com certeza um esforço conjunto para obter as melhores soluções para Mortágua”.

O segundo mais votado foi o movimento independente Renovar Mortágua, liderado por André Faustino, que obteve 32,43% dos votos (dois mandatos). O PCP-PEV teve 1,02% dos votos (zero mandatos).

“Irei fazer com a minha equipa uma governação inclusiva, dando espaço à oposição para participar, para propor e para discutir ideias e projetos”, garantiu Ricardo Pardal, considerando que “não faz sentido uma governação doutra forma”.

O PSD, que governava a Câmara de Mortágua, optou por não apresentar candidato, depois de o presidente, José Júlio Norte, que tinha sido indicado pelo secretário-geral do partido, ter anunciado que não se iria recandidatar.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade