Coimbra

SMTUC querem lançar uma nova aplicação “mais intuitiva e fácil de usar”

Notícias de Coimbra | 2 meses atrás em 01-03-2024

Os Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) pretendem apresentar ainda este ano uma nova aplicação “intuitiva e fácil de usar” para consulta de horários e serviços, afirmou hoje o presidente do conselho de administração.

PUBLICIDADE

“Queremos criar uma aplicação intuitiva e fácil de usar até determinado escalão etário”, disse o presidente dos SMTUC, Jorge Jesus, que falava à agência Lusa no final de uma viagem a bordo de um dos 10 novos autocarros elétricos que recentemente reforçaram a frota dos Transportes Urbanos de Coimbra.

Segundo Jorge Jesus, a aplicação criada no passado, intitulada “Coimbra Move-me”, dava “muita informação, mas não era ‘user friendly’ [amiga do utilizador] e não era intuitiva”.

PUBLICIDADE

publicidade

A aplicação “Coimbra Move-me” conta com uma média de duas estrelas em cinco possíveis e várias críticas de utilizadores nas plataformas App Store e Google Play.

Para o presidente do conselho de administração, que assumiu recentemente o cargo, os SMTUC podem melhorar a forma como comunicam com os utentes, referindo que esse trabalho “está em curso”.

PUBLICIDADE

Numa primeira fase, a nova aplicação a ser desenvolvida irá assegurar informação sobre a utilização dos autocarros na cidade (horários e percursos), mas, no futuro, Jorge Jesus admitiu a necessidade de se avançar para a possibilidade de pagamento de viagens através de meio digital.

“Essa segunda vertente é mais complexa, porque mexe com um conjunto de tecnologias que não têm que ver só com a aplicação. Num primeiro momento, teremos essa componente de informação e, num segundo momento, essa outra componente, que é mais complexa”, aclarou.

Jorge Jesus vincou a necessidade de “facilitar o acesso à compra de bilhetes”, realçando que a instalação recente de máquinas de venda automática de bilhetes também procura colmatar esse problema.

Questionado sobre o estado atual da frota dos SMTUC, o responsável realçou que, de momento, não há supressão de chapas (viagens) por falta de viaturas, tendo sido possível reduzir a taxa de imobilização e apostar na manutenção preventiva.

“Para além de conseguirmos dar resposta às chapas diariamente, já conseguimos ter um lote de autocarros de reserva para situações que ocorram durante o dia, o que não acontecia há uns meses”, sublinhou.

No entanto, Jorge Jesus admitiu que a falta de motoristas leva a algumas supressões pontuais de serviço.

“Estamos com concursos permanentemente abertos face às dificuldades em contratar, mas não temos uma fórmula mágica para atrair motoristas”, notou, reafirmando a necessidade de se criar uma carreira própria de motorista para poder atrair este tipo de profissionais, que estão em falta em todo o país.

Questionado pela Lusa sobre a perspetiva de recuperação do número de passageiros face aos valores pré-pandemia, o presidente dos SMTUC esclareceu que em 2023 se registaram 11 milhões de passageiros (menos dois milhões do que em 2019), esperando que seja possível recuperar “a curto prazo”.

Também presente, o presidente da Câmara de Coimbra, José Manuel Silva, salientou que o município continua a trabalhar para comprar mais autocarros e cumprir o plano de renovação da frota apresentado em 2023, sublinhando que “já não há chapas por levantar por falta de autocarros”.

Também o autarca chamou a atenção para a dificuldade de atrair profissionais do setor, esperando que, com o próximo Governo, seja possível resolver a situação, “para que os motoristas se sintam dignificados e respeitados”.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE