Conecte-se connosco

Saúde

Sindicato apresenta ao Governo proposta para revisão da avaliação dos enfermeiros

Publicado

em

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor) apresentou hoje ao Ministério da Saúde uma proposta para a revisão da avaliação de desempenho desses profissionais, manifestando-se convicto num acordo sobre a progressão das carreiras até setembro.

“Nós entregámos uma proposta em que queremos que seja revista a situação da avaliação de desempenho de todos os enfermeiros desde o seu congelamento, em 2004”, disse à Lusa o presidente do Sindepor, depois de mais uma reunião negocial com a secretária de Estado da Saúde, Maria de Fátima Fonseca.

Este foi o primeiro encontro entre as duas partes depois de, na reunião de 24 de junho, ter sido formalizado um protocolo negocial que prevê 120 dias para um acordo sobre a reposição dos pontos para efeitos de progressão na carreira.

Segundo Carlos Ramalho, na reunião de hoje, a questão passou pela “abrangência” das duas propostas – a do sindicato e a do ministério -, ou seja, quantos enfermeiros vão ver analisada a sua avaliação de desempenho com o objetivo de aferir se os pontos foram bem ou mal contabilizados.

“Vamos ter uma reunião novamente em 03 de agosto, porque queremos completar este processo negocial dentro dos prazos previstos”, adiantou o dirigente sindical, referindo que o Sindepor pretende, nesse encontro, “apresentar casos concretos para aumentar essa abrangência”, no sentido de garantir que seja revista a situação de praticamente todos os enfermeiros, independentemente do respetivo vínculo.

Nesta fase das negociações, “não há de nenhuma das partes assuntos que não possam ser discutidos”, salientou o presidente do sindicato, que reconheceu a “boa postura” da secretária de Estado neste processo, o que dá “algumas garantias para as negociações futuras” com vista a um acordo.

Em 04 de maio, após uma reunião com os representantes desta classe profissional, o Ministério da Saúde anunciou que propôs aos sindicatos dos enfermeiros um protocolo negocial, no qual constava a reposição dos pontos perdidos aquando da entrada na nova carreira.

“O Ministério da Saúde propôs apresentar um protocolo negocial, calendarizado, que tem por âmbito central o tema da reposição de pontos, definido como prioritário para o ano em curso”, referiu na altura o gabinete da ministra Marta Temido em comunicado.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade