Economia

Sérgio Monteiro não confirma se TAP continua na rota colombiana de Efromovich

Notícias de Coimbra | 11 anos atrás em 25-10-2013

 O secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, escusou-se hoje a confirmar a existência de reuniões entre o Governo e o empresário colombiano, German Efromovich, para voltar a discutir a privatização da TAP.

PUBLICIDADE

“Nem sequer confirmo [as reuniões nos ministérios das Finanças e da Economia, confirmadas à Lusa na semana passada por fontes oficiais dos dois ministérios]. Não confirmei publicamente [as reuniões], e não quero fazê-lo nesta ocasião, a existência de qualquer reunião”, afirmou Sérgio Monteiro, em declarações aos jornalistas à margem do colóquio “A Nova Lei-Quadro das Entidades Reguladoras”, organizado pelo CEDIPRE – Centro de Estudos de Direito Público e Regulação da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

“Sobre a privatização da TAP, o Governo entende que ainda não estão reunidas as condições para aprovar o decreto Lei que reabre o processo de privatização. No momento em que entender que essas condições estiverem reunidas aprovaremos o decreto Lei em Conselho de Ministros”, disse apenas.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Esta foi a segunda vez, nos últimos dias, que Sérgio Monteiro se escusou a confirmar e a acrescentar pormenores sobre o encontro com Efromovich. No passado dia 18, o secretário de Estado dos Transportes disse que Governo ainda “não sentiu” que seja o momento certo para relançar o processo de privatização da TAP, suspenso desde dezembro do ano passado.

PUBLICIDADE

“Só aprovaremos o decreto-lei da privatização [da TAP] no momento em que sentirmos confiança, porque certezas nunca há, de que haverá um suficiente número de interessados a olhar para o processo”, afirmou Sérgio Monteiro, em resposta a questões então colocadas pelos jornalistas.

Sérgio Monteiro acrescentou, na altura, que o Governo continua a fazer uma “análise de mercado” e a venda da companhia aérea “está prevista no Orçamento do Estado para ser relançada e concluída com a brevidade possível, idealmente no ano de 2014”.

Questionado sobre a presença em Lisboa de German Efromovich, dono do grupo Synergy, que foi o único candidato à compra da TAP, para reuniões nos ministérios das Finanças e da Economia, noticiada pela Lusa também no passado dia 18, o secretário de Estado afirmou, nesse dia, “não ter condições para” confirmar esta informação, uma vez que tinha regressado naquele dia da Estónia.

Fontes oficiais dos ministérios das Finanças e da Economia confirmaram à Lusa que German Efromovich teve reuniões nos dois ministérios nos dias anteriores.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE