Desporto

Sérgio Conceição “é 10” no Porto

Notícias de Coimbra | 1 ano atrás em 04-06-2023

Sérgio Conceição fortaleceu hoje o seu estatuto de treinador mais titulado da história do FC Porto, que comanda desde 2017/18, ao lograr a 10.ª conquista na final da Taça de Portugal de futebol frente ao Sporting de Braga (2-0).

PUBLICIDADE

No Estádio Nacional, em Oeiras, um autogolo de André Horta (53 minutos) e um tento de Otávio (81) revelaram-se determinantes para resolver a decisão da 83.ª edição da prova ‘rainha’, que os ‘azuis e brancos’ venceram pela 19.ª vez no seu historial, e terceira nas últimas quatro épocas, todas sob orientação do antigo avançado internacional português.

Uma semana depois de ter voltado a falhar uma inédita revalidação do título de campeão nacional, que foi reconquistado pelo Benfica, Sérgio Conceição tornou-se o técnico com mais êxitos na final da Taça de Portugal pelo FC Porto, ao superar as duas do já falecido José Maria Pedroto, do ex-selecionador luso Fernando Santos ou de Jesualdo Ferreira.

PUBLICIDADE

Depois de ter perdido a decisão de 2018/19 (4-5 no desempate por grandes penalidades frente ao Sporting, após empate 2-2 no final do prolongamento), o treinador, de 48 anos, saiu por cima pela primeira vez em 2019/20, ao bater o Benfica (2-1), num jogo realizado em Coimbra e sem público, por causa das restrições ditadas pela pandemia de covid-19.

O FC Porto chegava à ‘dobradinha’, que seria repetida duas épocas depois, em 2021/22, quando se superiorizou ao estreante Tondela (3-1), então recém-despromovido à II Liga, em pleno regresso da final da segunda prova mais importante do futebol luso ao Jamor.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

O conimbricense Sérgio Conceição consumou hoje o ‘tri’ face ao Sporting de Braga, clube pelo qual havia obtido a primeira final da sua carreira nos bancos, perdida diante do Sporting na edição 2014/15 da Taça de Portugal (1-3 nos penáltis, depois do 2-2 no final dos 120 minutos).

Os ‘azuis e brancos’ fecharam 2022/23 com três troféus, após a 23.ª Supertaça Cândido de Oliveira e de uma inédita Taça da Liga, ultrapassando o máximo de duas conquistas acumuladas pelo técnico natural de Coimbra numa só época, em 2019/20 e em 2021/22.

Apesar de ter falhado a meta principal no campeonato, Sérgio Conceição bateu recordes na sexta época à frente do FC Porto, ao isolar-se de Artur Jorge no trono dos treinadores com mais títulos (10) e de José Maria Pedroto na lista de vitórias (238) e de jogos (326).

Se Artur Jorge perpetuara as duas passagens pelos ‘dragões’ (1984-1987 e 1989-1991) com oito êxitos, sobressaindo o triunfo na Taça dos Campeões Europeus, em 1986/87, o ‘mestre’ ganhou 215 de 322 duelos em três fases (1966-1969, 1976-1980 e 1982-1983).

Pelo caminho, o sucessor de Nuno Espírito Santo suplantou os 500 jogos na carreira de treinador e ajudou o FC Porto a deter em simultâneo os quatro troféus nacionais entre a conquista da Taça da Liga, em janeiro, e o campeonato vencido pelo Benfica, em maio.

Conceição passou a ostentar 239 vitórias, 47 empates e 41 derrotas nas 327 partidas ao leme do clube do coração, com 712 golos marcados e 263 sofridos, que se refletiram na conquista de três títulos de campeão nacional, três Taças de Portugal, três Supertaças e uma Taça da Liga, além das duas ‘dobradinhas’ e de um ‘triplete’ obtido a meio de 2022.

O ex-jogador comanda outras marcas do FC Porto na I Liga – máximos de pontos numa edição da prova (91) e de mais rondas seguidas invictas (58) – e na Liga dos Campeões, ao liderar em triunfos (20) e jogos (42), partilhando desde 2018/19 com António Oliveira (1996/97) o melhor desempenho numa fase de grupos, com 16 pontos em 18 possíveis.

O antigo treinador de Olhanense, Académica, Sporting de Braga, Vitória de Guimarães e dos franceses do Nantes está vinculado ao FC Porto até 2024 e é o primeiro no ‘reinado’ presidencial de Jorge Nuno Pinto da Costa a cumprir mais de quatro épocas seguidas no banco dos ‘azuis e brancos’, pelos quais já alinhou em 416 jogos como atleta ou técnico.

No clube dirigido por Pinto da Costa, Sérgio Conceição marcou 11 golos em 89 partidas ao longo dos dois períodos de ligação à equipa principal (1996-1998 e 2004), pela qual arrecadou três campeonatos – dois durante o inédito ‘penta’ -, uma Taça de Portugal e uma Supertaça.

 

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE