Conecte-se connosco

Coimbra

Seis anos e meio de prisão por falsificar comprovativos de transferência bancária em Coimbra

Publicado

em

Um homem de 34 anos foi hoje condenado pelo tribunal de Coimbra a seis anos e seis meses de prisão por ter falsificado comprovativos de transferência bancária para se apropriar de carros, telemóveis e equipamento informático e fotográfico sem pagar.

Ao todo o homem foi condenado por 13 casos de burla qualificada, sete dos quais na forma tentada, e ainda o mesmo número de crimes de falsificação de documentos. Os crimes ocorreram no ano passado e no início deste ano.

O homem acordava o preço dos bens com os vendedores, simulava o pagamento e apresentava um comprovativo forjado para se apoderar dos artigos. Em causa estarão mais de 90 mil euros, mas nalguns casos a burla não foi concretizada.

“Provaram-se todos os factos constantes da acusação”, afirmou o coletivo de juízes esta terça-feira na leitura da decisão. “O arguido confessou integralmente e sem reserva”, acrescentou o magistrado, lembrando quer o homem fazia da “burla um modo de vida”.

Durante o julgamento o arguido mostrou-se arrependido e disposto a ressarcir os lesados dos valores.

“Aproveite o tempo que estiver preso para acertar os seus quadros mentais”, conclui o juiz do Tribunal de Coimbra.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link