Conecte-se connosco

Região

Seia tem ilhas ecológicas com tecnologia que permite reduzir tarifa de resíduos

Publicado

em

O município de Seia inaugurou 10 novas ilhas ecológicas, no centro da cidade, que estão equipadas com a moderna tecnologia “PAYT” para que possa reduzir a tarifa de resíduos.

A autarquia refere em comunicado enviado à agência Lusa que o sistema “PAYT” (“Pay-As-You-Throw”, que significa que cada utilizador paga conforme o lixo indiferenciado que produz), “prevê beneficiar, num futuro próximo, quem recicla”.

“Este sistema inovador, mais justo e equitativo, visa aumentar a separação dos resíduos recicláveis e reduzir a quantidade de lixo indiferenciado que é depositado em aterro, permitindo, com isso, no futuro, reduzir a tarifa de resíduos”, segundo a fonte.

A autarquia acrescenta que, “após um forte investimento no alargamento da rede de ecopontos e meios de recolha”, está a implementar um projeto-piloto “PAYT”, no centro da cidade, em colaboração com a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão.

“Através deste projeto pioneiro será possível reduzir a tarifa de resíduos que todos pagamos em casa, beneficiando quem separa os resíduos para reciclagem e adota boas práticas ambientais”, lê-se.

No âmbito do projeto foram instaladas 10 novas ilhas ecológicas, equipadas com tecnologia inovadora e os moradores da zona residencial abrangida receberam uma chave de acesso, pessoal e intransmissível, que permite abrir os vários contentores de resíduos.

“Estamos na implementação de um sistema mais moderno, mais qualitativo, no sentido daquilo que possa ser, por um lado, a defesa do ambiente, através de um conjunto de ações, que acarretam mais qualidade em termos do serviço, e, por outro lado, também, no contexto da cobrança de valores, que possa ser menos oneroso para o próprio utente, que dele faz efetivamente uso”, afirma Carlos Filipe Camelo, presidente da Câmara Municipal de Seia, citado na nota.

A ação insere-se no Plano de Sensibilização e Educação Ambiental, desenvolvido pela Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão e cofinanciado pelo POSEUR (Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos), Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão.

Em 2020, no município de Seia, no distrito da Guarda, foram separadas 883 toneladas de resíduos para reciclagem e produzidas 8.651 toneladas de resíduos urbanos, adianta a autarquia.

“Até 2025, o objetivo é reciclar 65% dos resíduos de embalagens produzidos, contribuindo, desta forma, para a Economia Circular e para a valorização dos resíduos como recursos, permitindo que sejam reciclados e transformados em matéria-prima para novos produtos, evitando, assim, que sejam desperdiçados em aterro”, remata.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com