Conecte-se connosco

Política

Seguro afirma que PS já capta apoios para além das suas fronteiras

Publicado

em

253O secretário-geral do PS defendeu hoje que o “projeto de mudança” socialista ultrapassa as fronteiras do seu partido, dando como exemplos os apoios do social-democrata António Capucho, do comunista Carlos Brito e da ex-bloquista Joana Amaral Dias.

António José Seguro falava no encerramento do comício de Coimbra do PS, logo após a intervenção do cabeça de lista socialista às eleições europeias, Francisco Assis.

“Esta mudança já está para além das fronteiras do PS”, sustentou o líder socialista numa referência à Convenção “Novo Rumo para Portugal” do passado sábado.

De acordo com António José Seguro, além dos nomes mais visíveis e mais conhecidos – como o da antiga deputada do Bloco de Esquerda Joana Amaral Dias, do antigo ministro e secretário-geral do PSD António Capucho e do atual membro da Renovação Comunista Carlos Brito -, “há todos os dias pessoas anónimas que contactam o PS”.

“Dizem-nos que nunca votaram no PS, ou que já há muito tempo que não votavam no PS e vão agora votar no PS, porque só este partido pode derrotar o Governo nas eleições e porque só este partido oferece um projeto de mudança responsável. Um projeto não para fazer um bocadinho de melhor, mas para fazer diferente em prol de Portugal”, disse, recebendo palmas.

Perante as palavras que 20 minutos antes tinham sido proferidas pelo ex-candidato presidencial Manuel Alegre, António José Seguro considerou ter recebido um apoio de “grande exigência”, o que aumenta a sua responsabilidade.

“Olho para o Manuel Alegre como um guardião dos valores da esquerda, do socialismo democrático e dos valores que inspiraram a construção do Estado social no país. É preciso deixar para trás este pesadelo em que o Governo de direita meteu os portugueses”, acrescentou.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link