Economia

Segurança Social será implacável com maus tratos a idosos

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 ano atrás em 14-03-2023

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social garantiu hoje que a Segurança Social será “completamente implacável” nos casos de maus tratos a idosos em lares, destacando o investimento que está a ser feito na requalificação de respostas sociais.

PUBLICIDADE

De acordo com Ana Mendes Godinho, o Instituto de Segurança Social “tem estado a acompanhar as várias situações” que foram noticiadas recentemente sobre alegados maus tratos a idosos residentes em lares, desde o Lar do Comércio, em Matosinhos, o lar Delicado Raminho, na Lourinhã, ou um lar clandestino em Palmela.

“[A Segurança Social] tem essa missão de ser completamente implacável quando haja situações que sejam inaceitáveis do ponto de vista de proteção das pessoas”, disse a ministra, aos jornalistas, quando visitava as obras da nova Unidade Social Integrada da Portela, da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP).

PUBLICIDADE

Esta nova infra-estrutura tem financiamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e irá reforçar a oferta social com a criação de 59 vagas em Estrutura Residencial para Idosos e outras 80 vagas em Serviço de Apoio Domiciliário.

Ana Mendes Godinho aproveitou para destacar que este tipo de investimento é também uma preocupação da Segurança Social, tanto ao nível de requalificação das respostas existentes, como na criação de novas respostas sociais, à semelhança do que está a ser feito na Portela, Loures.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

A ministra destacou que se trata de uma resposta que irá promover a autonomia e a independência das pessoas mais velhas.

Questionada sobre a evolução do número de beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI), Ana Mendes Godinho destacou que é o mais baixo desde 2006 e que reflete a evolução da taxa de desemprego no país, apontando que, se há “números de emprego muito altos”, o RSI acompanha essa tendência com o decréscimo no número de pessoa que recebem a prestação social.

O Jornal de Notícias noticia hoje que em janeiro havia 195.545 beneficiários do RSI em Portugal, o número mais baixo em 17 anos, numa série em que o registo mais elevado foi registado em março de 2010, com mais de 404 mil beneficiários.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE