Conecte-se connosco

Coimbra

Salão Brazil já tem a programação de maio fechada e diversidade é a palavra de ordem

Publicado

em

Na retoma da programação cultural, o espaço gerido e programado pelo Jazz ao Centro Clube acolhe quatro concertos, mantendo uma lógica pautada pela diversidade de géneros e abordagens musicais propostas. 

A lotação mantém-se nos 35 lugares, para assegurar também o cumprimento estrito das orientações da DGS. As medidas implementadas permitiram promover, desde que o espaço reabriu (a 25 de junho de 2020, depois de mais de 3 meses de paragem) mais de 30 concertos que continuaram a fazer do Salão Brazil um espaço ao serviço da comunidade artística e a merecer a confiança do público, que nunca deixou de acorrer aos concertos. 

Neste novo arranque, Vítor Joaquim regressa no dia 7 de Maio ao Salão Brazil para apresentar o seu disco mais recente The Construction of Time 

Vítor Joaquim é, sem dúvida, uma das figuras de referência da música eletrónica de cariz exploratório e o trabalho que agora apresenta vem na senda dos discos Impermanence” (2018) e Nothingness” (2019), que por sua vez possuem ligações conceptuais com Filament” (2011) e Flow” (2006). 

Comum a todos estes trabalhos estão explorações sobre a perceção da temporalidade e os seus efeitos sobre a vida interior.  

Neste concerto, tal como no disco, Vítor Joaquim terá a seu lado o trompetista João Silva, ele próprio um instrumentista que tem dedicado o seu tempo à exploração dos meios eletrónicos. 

No sábado, dia 8 de maio, entre as 14h30 e as 16h30, o Salão acolhe uma oficina realizada no contexto do Serviço Educativo do Jazz ao Centro Clube. No workshop O Círculo da Voz” o cantor Manuel Linhares pretende aprofundar técnicas de improvisação e criatividade vocal, procurando entender a voz enquanto possibilidade de expressão artística e individual, mas também enquanto manifestação e construção de um espaço comum, através de circlesinging e outros exercícios de improvisação em grupo. 

O que se propõé a procura de uma forma de expressão vocal espontânea que promova o desenvolvimento musical, a improvisação e a criatividade, enquanto se cria um forte sentido comunitário e de partilha. 

O ciclo Porta-Jazz no Salão” regressa a dia 14 de maio, desta feita com o trio de Filipe Teixeira. O contrabaixista do Porto apresenta Tao, fazendo-se acompanhar de Acácio Salero (bateria ) e João Mortágua (saxofones). Na jazz.pt, publicação da especialidade, a recensão ao disco refere que : O que desde logo caracteriza Tao” é o facto de a escrita para o grupo dar um papel fundamental ao contrabaixo, o que, se assim dito parece lógico, na prática nãé assim tão comum. Curiosamente, no espaço de duas semanas, o Salão recebe dois trios liderados por contrabaixistas. Não se pense, no entanto, que se tratam de abordagens semelhantes. Bem, pelo contrário, esta coincidência demonstra a criatividade do Jazz nacional e, em particular, da música que nos chega do coletivo portuense Porta-Jazz. 

A 21 de maio, o pianista e compositor Simão Costa apresenta BEAT WITH OUT BYTE – (un)learning Machine, editado pela conimbricense Cipsela Records. 

Dividido em duas partes, explora uma característica musical particular: o pulso. Ciclos, batimentos, repetições em processo de homeostase; um processo de regulação através do qual um organismo consegue manter o seu equilíbrio, caracterizado pela sua estabilidade e também pela sua imprevisibilidade. 

O mês encerra com Rita Braga, que se apresenta no Salão a 28 de maio. Para entrar no universo de Rita Braga, imaginem-se num local que se assemelha a um circo americano do século passado onde, depois de se dirigirem ao interior de uma tenda, se deparam com uma casa de espelhos. 

Cada um desses reflexos exibe uma faceta de Time Warp Blues, o terceiro disco da cantora e multi-instrumentista Rita Braga: a naïve art de Space Lady; os bizarros sons de Bruce Haack; o minimalismo de Young Marble Giants; a cinematografia de Eraserhead e toda uma espiral de fantasmas e viagens no tempo.

As entradas para os concertos têm um custo de sete euros, enquanto a “O Círculo da Voz” com um preço de 20 euros. Os bilhetes podem ser adquiridos na Ticketline e nas lojas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com