Conecte-se connosco

Lazer

Salão Brasil celebra 10 anos com concerto especial

Publicado

em

No dia 19 de outubro, para fazer a festa dos 10 anos, o palco do Salão receberá o Luís Vicente Trio

10 anos depois de “abrir” o Salão, Vicente regressa com o seu novo trio, que conta com Gonçalo Almeida (contrabaixo) e Pedro Melo Alves (bateria). E, se em 2012, Vicente apresentava o seu disco de estreia pela JACC Records, volvidos estes anos tornou-se um dos mais respeitados nomes do Jazz português, com mais de 20 discos em nome próprio (ou enquanto co-líder).

“Será, portanto, um momento especialmente simbólico, e que expressa a consolidação do Salão Brazil e da comunidade artística que o espaço serve”, refere o presidente do Jazz ao Centro Clube. 

O compromisso de programação e gestão do Salão Brazil acarretou uma mudança significativa na orientação do projeto artístico do JACC – Jazz ao Centro Clube, permitindo que, ao final de dez anos de atividade (o JACC foi constituído em Abril de 2003), a Associação pudesse dispor de um espaço próprio de programação.

Sob a gestão do JACC, o Salão Brazil confirmou, ao longo de uma década, a importância social, cultural e económica destes tipo de espaços (sala independentes de pequena dimensão) e o seu contributo para a vitalidade do ecossistema da música atual portuguesa.

Atentando na oferta de espectáculos na área da música disponíveis a nível local (Cidade de Coimbra), sub-regional (distrito de Coimbra) e regional (Região Centro), é possível verificar que o Salão Brazil se destaca pela orientação artística, dado o seu enfoque na inovação artística e na divulgação de artistas/colectivos nacionais e das suas obras.

Uma parte significativa da sua programação é dedicada ao jazz e às músicas improvisadas de cariz exploratório e à música atual portuguesa.

Data de 2020 um dos momentos que marcou especialmente estes 10 anos de atividade. Nesta altura, a atividade do Salão Brazil foi posta em causa pela venda iminente do edifício localizado no nº 3 do Largo do Poço, em pleno coração da Baixa de Coimbra.

Na altura, o Município de Coimbra exerceu o direito de preferência na aquisição do edifício, travando a sua venda a investidores que já haviam referido a vontade de fazer cessar toda e qualquer atividade cultural naquele espaço.

A aquisição do edifício por parte do Município de Coimbra assentou no reconhecimento do trabalho que o Jazz ao Centro Clube ali vinha desenvolvendo desde outubro de 2012 (altura em que o JACC adquiriu o trespasse do Salão Brazil). A dinamização e expansão das atividades socioculturaisprevista no Programa Estratégico da ARU Baixa ganhou, desta forma, um novo fôlego.

Com este novo cenário, o Salão Brazil promete continuar a ser um apoio fundamental à criação e circulação de artistas – nacionais e estrangeiros – e assumir o compromisso com o seu entorno, desempenhando um papel muito relevante no Centro Histórico de Coimbra.

Assume-se, portanto, como um espaço com uma programação cultural que procura ser diversificada e inclusiva, funcionando como espaço de experimentação que permite o estabelecimento de práticas emergentes desenvolvidas à margem dos circuitos comerciais, sendo, também por isso, um espaço de artivismo e participação.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com