Conecte-se connosco

Política

Rui Rio acusa PS de deturpar propostas do PSD e insistir na mentira  

Publicado

em

O presidente do PSD, Rui Rio, acusou hoje o PS “de deturpar” as propostas sociais-democratas e de insistir na mentira, como a privatização da Segurança Social, para “amedrontar” as pessoas.

“E quando eles (PS) sentem que podem perder começam sempre da mesma maneira, começam a deturpar aquilo que nós dizemos e, em vez de darem as suas propostas, começam a deturpar as nossas”, afirmou Rui Rio, num discurso dirigido aos muitos apoiantes e militantes que se juntaram esta tarde em Barcelos, no distrito de Braga, para o arranque oficial da campanha eleitoral.

Rui Rio acusou o PS de dizer que o “PSD vai querer privatizar a Segurança Social”.

“Nunca o PSD disse isso, sabem que não dizem, mas como não têm propostas concretas deles próprios tratam de mentir com as propostas dos outros, ninguém vai privatizar segurança social nenhuma”, reforçou.

Garantiu que aquilo que o PSD quer é “assegurar as pensões de hoje, como inclusive as de futuro” e que “ninguém vai privatizar segurança social nenhuma” e “ninguém vai por o futuro das pensões das pessoas na bolsa”.

“Isso eu disse claramente na televisão, o PS ouviu-me a dizer isso mas insiste nessa mentira para tentar amedrontar as pessoas”, frisou.

Rui Rio acrescentou ainda que o PS “também diz”, apesar do programa do PSD “ser mais do que claro”, que os sociais-democratas querem “por os Portugueses a pagar o Serviço Nacional de Saúde (SNS)”.

“Não pagam e não vão continuar a pagar e o PS sabe disso, mas quer mentir e amedrontar as pessoas, não é forma de fazer campanha eleitoral e eu espero que isto mude”, frisou.

E, para o líder do PSD, a “cereja em cima do bolo, do bolo que eles (PS) servem aos portugueses sempre que estão a ver que podem perder as eleições, são as sondagens”.

“De cada dia que passa quanto mais subimos, mais sondagens fazem a dizer que a distância cada vez é maior”, apontou, lembrando as recentes eleições autárquicas em Lisboa, bem como a sua eleição no Porto e frisando que “tem que haver mais decência nisto porque não é forma de fazer campanha eleitoral”.

O líder do PSD apelou, precisamente neste início de campanha, a que cada partido defenda as suas propostas e não anda contar mentiras sobre as propostas dos outros”.

“É esse o apelo que eu faço a todos os partidos e, em particular ao PS que, nessa matéria se tem revelado aquele que tem sido pior, não é o único, mas é aquele que tem sido pior. Vamos fazer uma campanha pela positiva, cada um que defenda as suas propostas e que deixe os outros defenderem as deles, sem vir mentir às pessoas, sem vir meter medo às pessoas”, afirmou.

O PSD deu o arranque à campanha em Barcelos, onde também estreou o hino da campanha, uma música popular, com letra escrita pelo cantor Emanuel, e onde a principal mensagem transmitida é “vamos Rio, vamos votar, tem a competência, tem a experiencia, para Governar Portugal”.

O líder social-democrata fez depois uma arruada pelo centro de Barcelos, sempre rodeado de muitos militantes, simpatizantes, muitos de bandeira do PSD em punho, e ainda juntou muitos curiosos, sendo às vezes até difícil avançar na caminhada.

Com o cabeça de lista do PSD por Braga, André Coelho Lima, sempre a seu lado, Rio tirou ‘selfies’ com crianças e pessoas mais velhas, mulheres e homens, um dos quais pedir a Rio para não esquecer “os cabelos brancos”.

Uma outra mulher fez questão de tirar uma foto com “o futuro” primeiro-ministro de Portugal.

Em frente à sede do PSD de Barcelos, terra onde, como Rui Rio Fez questão de lembrar, Sá Carneiro tinha uma forte ligação, o presidente do PSD fez o seu discurso, muito aplaudido e várias vezes interrompido por cânticos como “vitória, vitória” ou “PSD, PSD, PSD”.

E a aposta do PSD é, segundo o líder social-democrata, conseguir “subir em todos os distritos”.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link