Conecte-se connosco

Destaque

Rui Mendes deseja que IPC seja uma instituição plural

Publicado

em

Rui Mendes, Presidente da ESEC desde 2010, pretende liderar o Instituto Politénico de Coimbra (IPC).

RUI MENDES

Este professor, que lecciona na ESEC desde 1990, apresentou esta manhã, no Hotel Dom Luís, a sua candidatura à presidência do IPC

Rui Mendes pretende determinar um rumo que consolide o trabalho realizado, mantendo a estabilidade das pessoas, a autonomia das suas Unidades e a integridade e crescimento do Instituto, baseado no dinamismo de nova equipa Presidencial, que introduza mudanças organizacionais de elevado rigor institucional, reforce a cooperação, a confiança e a motivação de todos.

O candidato pretende fazer crescer e reforçar a identidade do Instituto Politécnico de Coimbra como instituição plural de referência singular no Ensino Superior Público e como motor de progresso da região e do país .

Direccionar o IPC como organização moderna e aberta ao mundo, com capacidade de criar, difundir e usar informação e conhecimento, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da sociedade, para o desenvolvimento cultural, social, económico, científico e tecnológico do tecido empresarial, numa evolução sustentada e realista é outro dos pontos fortes defendidos por Rui Mendes.

O candidato a sucessor de Rui Antunes deseja preservar a estabilidade, a segurança e a garantia do trabalho para todos os colaboradores do IPC, considerando a progressão da carreira dos Professores pelo mérito científico e pedagógico, utilizando critérios transparentes.

Rui Mendes pretende transformar  o Politécnico de Coimbra numa Instituição de Ensino Superior com capacidade para gerir a incerteza que o mundo moderno nos impõe, antecipando as oportunidades e ultrapassando os constrangimentos que surjam, numa incessante procura de extensão e renovação do conhecimento para e com a sociedade. 

A promoção de ofertas formativas diferenciadas, potenciando parcerias entre Unidades, de elevado valor pedagógico e científico, para Estudantes nacionais e estrangeiros, em cursos conferentes dos três graus académicos previstos do Ensino Superior e em pós-graduações, consolidando a captação de novos públicos e a resposta às necessidades de formação e modernização de empresas e serviços é outra aposta de Rui Mendes.

O candidato à presidência do IPC promete rigor, responsabilidade e modernização da gestão e da governação, potenciando a soma do financiamento público com outras receitas externas próprias, resultantes da formação, prestação de serviços e fontes de financiamento à pesquisa e atividade científica, na sustentabilidade e desenvolvimento do Instituto.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com