Conecte-se connosco

Região

Rovisco Pais assinala Dia Mundial da Saúde com atividades de sensibilização e educação para a saúde

Publicado

em

“Porque O Nosso Forte São As Pessoas” foi o mote de iniciativas que contaram com a participação de visitantes, utentes e profissionais do Centro de Medicina de Reabilitação. 

 O Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais (CMRRC-RP) comemorou o Dia Mundial da Saúde, assinalado ontem, com um conjunto de atividades de sensibilização e educação para a saúde e aprendizagem de estilos de vida saudáveis. Sob o tema “Porque O Nosso Forte São As Pessoas”, o grande objetivo foi despertar para as desigualdades no acesso aos cuidados de saúde, acreditando na possibilidade de mobilizar os decisores políticos e a sociedade civil para a resolução deste problema. 

Foram realizadas Classes de Correção Postural, ministradas por fisioterapeutas do CMRRC-RP e direcionadas para todos os seus profissionais, que aderiram em grande número. Cerca de 100 pessoas participaram em sessões de avaliação e registo de tensão arterial, peso corporal, altura e Índice de Massa Corporal, com a realização de ensinos pertinentes e encaminhamento para a Saúde Ocupacional (dos profissionais do CMRRC-RP) e para o Centro de Saúde (dos utentes), realizados por profissionais de enfermagem.  

 No sentido de sensibilizar para a importância de uma alimentação saudável foi ainda oferecida uma maçã a todos os que neste dia visitaram este espaço.  A pandemia COVID-19 trouxe desafios adicionais que conduziram a uma grande mudança e reestruturação dos Cuidados de Saúde e à implementação de medidas imprescindíveis na resposta à diversidade de realidades concretas, com notório impacto no dia-a-dia de cada um de nós. 

Embora a pandemia tenha imputado muitas dificuldades e limitações, apresentou-se igualmente como um enorme desafio. Evidenciou a enorme resiliência e capacidade de resposta, tendo acelerado o processo de inovação e transição digital de todos e em especial por parte dos Profissionais de Saúde. Importa fortalecer as linhas de intervenção, com base na evolução epidemiológica registada e no conhecimento científico acumulado, na experiência entretanto adquirida e na necessidade de continuar a responder a todas as necessidades em saúde da população. 

  O CMRRC-RP recebeu os primeiros doentes de Medicina Física e Reabilitação em finais de 2002. Ao longos destes anos, foi expandido a sua capacidade e atualmente providencia consultas e tratamentos de Reabilitação em regime de ambulatório a utentes externos e dispõe de 80 camas de internamento em Reabilitação, que se dividem entre o Serviço de Lesionados Medulares e o Serviço de Reabilitação Geral de Adultos. Possui uma unidade residencial vitalícia para os ex-doentes da Leprosaria Nacional, que se mantiveram na instituição após a sua conversão. Integra ainda uma Unidade de Cuidados Continuados de Convalescença, com 60 camas de internamento. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com