Conecte-se connosco

Destaque

Ricardo Salgado apresenta “quadro clínico de síndroma demencial”

Publicado

em

Ex-banqueiro tem um diagnóstico preliminar de Doença de Alzheimer.

Segundo o Notícias ao Minuto, a defesa do ex-banqueiro Ricardo Salgado na Operação Marquês alega que o antigo homem-forte do BES tem realizado exames que apontam para a existência de sinais de demência, avança a TVI24. Assim, pretendem uma nova perícia para verificar se o arguido pode ou não ser julgado.

Um requerimento da defesa, citado pelo canal, indica que, mesmo não existindo um diagnóstico final, será necessário “investigar um quadro clínico de síndroma demencial, nomeadamente uma Doença de Alzheimer”.

Ricardo Salgado sofrerá de “lapsos de memória”, perda de “força e determinação”, mostrando “uma lentificação generalizada”.

De recordar que, o ex-banqueiro foi ‘apanhado’ em Porto Cervo, na Sardenha (Itália), a passar uns dias na companhia da família, e depois de ter pedido dispensa das sessões do julgamento da Operação Marquês justificando, saliente-se, com a pandemia e tendo em conta a sua idade. 

Ricardo Salgado irá responder por três crimes de abuso de confiança, devido a transferências de mais de dez milhões de euros. De acordo com a decisão instrutória da Operação Marquês, Ricardo Salgado vai a ser julgado por um crime de abuso de confiança, relativamente a transferência de quatro milhões de euros, com origem em conta da ES Enterprises na Suíça para conta do Credit Suisse, titulada pela sociedade em offshore Savoices, controlada por si, em 21 de outubro de 2011″.

O ex-banqueiro terá também de responder em tribunal por um crime de abuso de confiança relacionado “com uma transferência de 2.750.000,00 euros com origem em conta da ES Enterprises na Suíça, de conta titulada pela sociedade Green Emerald na Suíça, controlada pelo arguido Helder Bataglia, para conta do Credit Suisse, titulada pela sociedade em ‘offshore’ Savoices, controlada por si”.

O ex-presidente do Grupo Espírito Santo responde também por outro crime de abuso de confiança, “relativamente a transferência de 3.967.611,00 euros” com “origem em conta do banco Pictet titulada por Henrique Granadeiro e com destino a conta do banco Lombard Odier titulada pela sociedade em offshore Begolino” controlada pelo ex-presidente do BES.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com